9 de mai. de 2011

Com a folha de pagamento inchada, o município perde o poder de investimento e manutenção.

Desde que o Prefeito José Carlos Augusto (DEM) assumiu o Paço Municipal, a afolha de pagamento da Prefeitura está no limite, e isso está desencadeado fatores que impossibilitam os investimentos e a manutenção no município.

Com um orçamento robusto, ainda não vimos investimentos em grandes obras por parte da administração pública no município, mas o que vemos são muitos cargos e muitos empregos que estão minando os investimento na comunidade.

Certo disto, vejam vocês mesmo nobre leitor, as quadras do município destruídas, o prédio que antes era a sede da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) abandonada por falta de investimentos.

A folha de pagamento da Prefeitura passa dos 50%, nunca antes na história do município, isto havia ocorrido pelas outras administrações, por isso, temos que ficar atentos aos excessos de cargos, é muito importante analisarmos os irmãos desse ou daquele que exerce cargo na Prefeitura, quem trabalha nos Cecons, a irmão de quem? Com isso o investimentos na comunidade estão sendo destinados para pagar esses empregos. O momento é de reflexão.

Os impostos pagos pelos municípes, que deveriam ser investidos em áreas como educação, social, esporte, cultura, lazer e habitação, estão sendo desviados para cobrir o excesso de empregos, nos enquanto CIDADÃOS pagadores de IMPOSTOS temos o direito de cobrar atitudes do Poder Público quanto aos investimentos em nossa comunidade, não podemos esquecer que temos nove vereadores que foram eleitos para isto. Por isso é muito importante que a comunidade de baixa renda ou não, assista às Sessões da Câmara Municipal.

Voltado a falar de orçamento municipal e investimentos na comunidade e Câmara Municipal, qualquer pessoa em sua sã consciência, percebe que nossa saúde está na UTI, sem previsão para receber alta, o nosso esporte ainda não mostrou para que veio, quem perde com essas falhas da administração pública, são sempre os mesmos: Os pagadores de IMPOSTOS.

O inchaço da folha de pagamento da Prefeitura reflete também nos investimentos na cultura que fica engessada pelo pequeno orçamento e a falta de comprometimento nesta área, um povo sem cultura é um povo sem história.

Com a folha de pagamento inchada, os funcionários públicos sofrem com um minímo aumento de salário, que passa despercebido no final do mês e de cada ano, e tudo ficam para depois: sua licença-prêmio, seus uniformes, sua ajuda de insalubridade, seu plano de carreira, sua sede própria, enfim, valorização do funcionário público fica para segundo plano ou melhor para outra administração.

Nenhum comentário: