14 de jul de 2011

Dois pesos e Duas medidas.

Na última Sessão da Câmara Municipal foi aprovado um projeto que nos chama muita atenção, aprovado por seis (6) votos a dois (2), mas antes de tecermos nosso comentário como cidadãos e preocupados com o desenvolvimento do nosso município, a Câmara Municipal, é a caixa de ressonância da máquina administrativa, todos os projetos votados pelos nossos vereadores, precisam ser BEM discutidos junto com nossa comunidade.
Entretanto, foi aprovado um projeto, que dá plenos poderes ao executivo municipal, executar um empréstimo em um banco, no qual a forma de pagamento será de cinco anos, tendo seis meses de carência.
É muito importante que a nossa comunidade participe dessa discussão, será que nossos vereadores pensaram no futuro do município? Pois, BEM, aprovar um projeto dessa envergadura sem a participação da comunidade, será que faltou coerência por parte dos nobres? Tal projeto precisa ser BEM discutido, até por que esse empréstimo de R$ 1.200.000,00 Milhões, será concluído na próxima administração.
Há um caso muito parecido com este projeto, que foi rejeitado na outra administração, lembram quando o ex–prefeito Sérgio de Mello (PT), preocupado com os universitários, enviou um projeto para a Câmara Municipal da época, para a aquisição de ônibus escolares, a forma de pagamento, remonta toda essa história, foi rejeitado e os universitários ficaram a ver navio.
Agora não entendemos o porquê esse projeto foi aprovado, o executivo pode fazer um empréstimo de R$ 1.200.000 Milhões em um banco e ainda pagar em cinco anos (5), deixando a dívida para próxima administração, será que ao aprovar esse projeto, os vereadores estavam pensando no futuro da cidade, a compra do transporte universitário na administração passada que remonta toda essa história, foi rejeitada pelos vereadores da época, dois pesos e duas medidas! Será que a Lei de Responsabilidade Fiscal permite isto?
O interessante dessa discussão, é que os nobres vereadores sempre relatam em seu discurso, que a prefeitura está inchada, com excesso de cargos comissionados, com isso a máquina administrativa fica engessada, então, é notório, corta o excesso, ai a máquina irá enxugar, é muito importante que toda comunidade reflitam sobre a aprovação desse projeto pelos nobres vereadores tendo conhecimento de tudo isso ainda votaram a favor desse projeto? Falam uma coisa, mas fazem outra, ou seja, muito discurso, pouco trabalho.

Nenhum comentário: