11 de ago de 2011

Com a omissão da Imprensa a comunidade sofre.

Imagem ilustrativa, retirada da internet.
A violência e a falta de políticas públicas nas periferias desse Brasil têm deixado a comunidade a mercê da inércia de muitos governantes, que, com o apoio da imprensa, lesam os cofres públicos.
A comunidade de baixa renda sofre com a omissão da imprensa mercenária, respaldada com os contratos com as Prefeituras e Câmaras Municipais, a imprensa não vê, ela não ouve, tudo para proteger seu patrão, a custa do dinheiro público, falando nisto, essa não é nossa imprensa.
O poder aquisitivo da imprensa passa despercebido pelos órgãos fiscalizadores, a imprensa tem sido a grande vilão contra o desenvolvimento da classe menos favorecida, a imprensa só pensa nela mesmo, montada no dinheiro público, se julga a dona da verdade, verdade é claro, quando se trata de defender seus interesses próprios.
As políticas envolvendo nossos jovens que residem na periferia não têm sido mencionados nas páginas dessa imprensa mercenária e manipuladora, veja os editoriais, só falta trazer as receitas de bolo, enquanto isso, e falando nisto, mais um delinqüente é formado na periferia, fruto do sistema envolvendo a imprensa e a omissão.
O direito de nossos jovens opinarem, questionarem, reivindicarem seus direitos nas páginas da imprensa, está sendo negado há anos, a omissão tem sido o carro chefe da imprensa, de saia azul ou de calça azul, isso não importa, o que importa para imprensa, é ganhar dinheiro e ficar rica a custa dos recursos destinados para comunidade menos favorecida, a imprensa tem sido lobo na pele de cordeiro.
A nossa juventude é inteligente, ela saberá avaliar a omissão da imprensa em seu bairro, até porque, o melhor remédio contra a omissão da imprensa tem sido a reflexão sobre os contratos envolvendo a imprensa, Prefeituras e Câmara Municipais desse País da omissão. Os jovens saberão avaliar!
Sobretudo, para que os recursos destinados a comunidade, não seja desviado para sustentar as benesses da imprensa, é muito importante que os jovens reflitam sobre esse assunto pertinente a nossa comunidade e, reivindiquem seus direitos nas páginas da imprensa mercenária e manipuladora.


Nenhum comentário: