28 de set de 2011

25% do orçamento destinado a área da educação está sendo gasto em reformas das creches - Cadê os uniformes da rede de ensino?

O orçamento deste ano que nada mais é a robusta quantia de R$ 100 milhões, porém está sendo mal distribuído. Entre reformas e mais reformas das creches municipais, a propaganda na mídia local, que se esqueceu de vincular a compra dos uniformes de nossas crianças, que são a maioria moradora da periferia, que freqüentam a rede de ensino municipal.
O Prefeito José Carlos Augusto (DEM) não tem dado importância para a compra dos uniformes da rede de ensino municipal, entretanto, as crianças da rede de ensino municipal enfrentam o frio das manhãs, entre outros problemas que são ocasionados com a falta dos uniformes, cada um veste o que tem, a mistura de cores entre as crianças da rede de ensino municipal, apresenta o retrocesso da educação municipal na Gestão “União e Progresso”.
Durante a campanha em 2008, a nossa educação municipal foi muito citada pelo grupo da coligação “União e Progresso” em cima do palanque, o que era para ser um sonho, está sendo um pesadelo, o dinheiro que deveria ser investindo na compra dos uniformes de nossas crianças está sendo desperdiçado em reformas.
Com três anos á frente do executivo municipal ainda não foi adquirido os tão sonhados uniformes, que nada mais é um conjunto de camisa, blusa, mochilas e tênis, para as crianças da rede de ensino, cadê o Jornal “O Guaíra”, que até o exato momento, não destacou nas primeiras páginas a questão dos uniformes, seria justo essa cobrança por parte do Jornal, pois o mesmo está a serviço da comunidade, ou não é?
Voltando a falar de coisas boas, a compra dos uniformes padronizaria toda a rede de ensino, evitando qualquer ato preconceituoso entre nossas crianças, com a compra dos uniformes, mochilas e tênis, assim teríamos uma educação com cara de progresso.
Quem sabe o ano de 2012, um ano de eleições, o Prefeito José Carlos Augusto (DEM) se arrependa de não ter comprado os uniformes para as crianças da rede de ensino, ainda que seja tarde, a comunidade não acredita mais no grupo da coligação “União e Progresso”.

Nenhum comentário: