14 de set de 2011

A “Preitura” de Guaíra e os desperdícios.

por Sérgio Mello
Papel couché, boa gramatura, colorido, tamanho 1/2 oficio, logomarca política da administração, impressão de milhares e… jogados no lixo. O recuo na distribuição terá sido o erro crasso quanto a autoria da homenagem ilegal: “Preitura de Guaíra”? Ou será remorso pelo barulhão que fizeram na minha época, por mensagem num simples e minúsculo pedaçinho de sulfite fixado em alguns ovos de páscoa?

Quanto foi gasto e desperdiçado nessa brincadeira? Alguém está sendo responsabilizado? Mais que isso, alguém está investigando a denúncia de que a Coordenaria Municipal de Educação descartou toneladas de livros didáticos atualíssimos como lixo para uma empresa de recicláveis de Barretos? Dizem que lotou um caminhão (ou ônibus)… Se foi vendido (e não podia), quanto e quem recebeu pelos livros novos que viraram sucata, mas que deveriam estar em sala de aula, na carteira dos alunos? É crime contra o Erário Estadual ou Federal? Chamemos o TCE ou o TCU? A Polícia Civil ou a Polícia Federal?

Com a palavra nossos valorosos Edis!!! Ou será que os panos quentes prevalecerão mais uma vez frente ao interesse público?

A professora Vera tem razão: o castigo vem mesmo a galope. Detalhe: no passado recente os jornais locais publicavam os escritos dela… Agora não! Então o blog publica e agradece a colaboração. Volte sempre!
Fonte: http://sergiodemello.wordpress.com

Nenhum comentário: