19 de out de 2011

Casas alugadas pela Prefeitura de Guaíra-SP aproximam os R$ 500 Mil ao ano.

Imagem Ilustrativa.
As casas alugadas pela Prefeitura aproximam os R$ 40 Mil ao mês, e ao final do ano, aproxima os R$ 500 Mil, a titulo de esclarecimento: em toda história do município de Guaíra-SP, nunca se gastou tanto com casas alugadas pela Prefeitura.

Desde que o Prefeito José Carlos Augusto (DEM) assumiu o Paço Municipal, as casas alugadas tem sido predominante em seu governo, certo disto há um grande número de Secretarias espalhadas pela cidade.

A máquina administrativa está engessada, sem poder de investimento, os bairros sofrem, a comunidade sente o despreparo da administração pública, tanto é que as quadras estão destruídas, falta remédio na saúde municipal, os uniformes da rede de ensino municipal ainda não foram adquiridos pela Prefeitura, é preciso haver comprometimento por parte do grupo da Coligação União e Progresso, até porque a comunidade está desacreditada nesta coligação, e se depender das urnas em 2012 haja trabalho.

O prédio da antiga DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) localizado na Rua 42 Bairro Miguel Fabiano, continua sofrendo as ações do tempo, quantas Secretarias não dariam para colocar neste prédio abandonado, quanta economia teria para os cofres públicos?

O excesso de casas alugadas pela Prefeitura está onerando os cofres públicos, com isso uma lacuna está sendo criada em torno do desenvolvimento da cidade, bem como no desenvolvimento da comunidade de baixa renda, veja o Residencial Thaís I e II, sem quadras esportivas, sem praças, sem Unidade Básica de Saúde, o investimento no lazer é muito escasso, reflexo do excesso de casas alugadas pela Prefeitura.

Os nobres vereadores, que são nossos representantes legais e fiscalizadores do dinheiro público, é de suma importância que eles façam uso de suas atribuições legais, e provoquem essa discussão sobre a necessidade de tantas casas alugadas pela Prefeitura, será que há necessidade de alugar tantas casas, e você nobre leitor desse humilde blog, o que acha?

Nenhum comentário: