26 de fev. de 2012

Nem sempre onde o dinheiro circula não há crise! Se não houver planejamento e fiscalização a coisa fica bagunçada e o prejuízo é certo.



Por Lucas Benedito Saraiva Leite, em su blog
Em uma cidade do interior de São Paulo – Cujo dizem que é o melhor e maior carnaval do interior de São Paulo, onde o governo local prezando por justiça para com os ambulantes reuniu-se com os mesmos e planejou o seguinte:

Todos os ambulantes poderão participar do recinto do carnaval 2012, as barracas serão padronizadas, serão menores do que as do ano passado, e os ambulantes, somente os ambulantes deverão participar. A taxa será de 800 reais para os interessados que forem inscritos na prefeitura como ambulantes participarem pelos 5 dias de carnaval. Tudo acordado, todos satisfeitos. E o preço da cerveja irá ser único para todos poderem trabalhar com justiça e dignidade a todos, ambulantes e foliões.

Ficaram a cargo de cada ambulante comprar as suas mercadorias, cervejas de várias marcas para serem oferecidas a preço X combinado. Mas na primeira noite do carnaval e nos dias seguintes, alguns locais que eram comercio, nada a ver com ramo de alimentação, alugaram os mesmos para donos de restaurantes locais, que possuem endereços fixos em outras áreas da cidade. Instalaram-se; montaram em estrutura melhor e maior, comércio local; ofereceram promoções 3 cervejas por x, e ofereceram outros produtos de consumo na área de alimentação. Os feirantes ambulantes, não venderam quase nada do que compraram à vista. E no final estavam vendendo a preço de custo e mesmo assim, sobraram geladeiras e geladeiras de cervejas. Ficaram no prejuízo e muitos ainda estão criando coragem de fazer o levantamento de suas vendas. Detalhe: quando chovia molhava tanto dentro como fora das barracas dos ambulantes.

Apesar da cidade receber muitos foliões da região.

Moral da história: Onde não há planejamento e a devida e justa fiscalização a classe pobre e trabalhadora é sempre a mais prejudicada, pois apesar do dinheiro circular, criaram um desvio para os mesmo não chegar até os ambulantes. A justiça nestes locais passa longe! E a injustiça prolifera a largos passos pelas ruas ao ritmo das marchinhas de carnaval! Ajuda aí ou!!!?

Nenhum comentário: