12 de jul de 2012

Uma imprensa tendenciosa.

Todos os dias estão sendo a mesma rotina, covardemente a imprensa manipula as notícias que é pertinente a comunidade menos favorecida (esclarecida), sem sombra de dúvida, a imprensa manipula para atender seus anseios.
A imprensa tem tido um papel fundamental para o progresso de qualquer município por esse Brasil a fora, mas os interesses políticos envolvendo a imprensa estão acima de tudo, porém, não existe ética quando o negócio envolve dinheiro público e a imprensa.
Estão sendo notórios os interesses políticos da empresa que se esconde atrás de famílias que detém o monopólio da imprensa, conduto, incorpora e cria-se um mecanismo de manipulação, para favorecer grupos políticos e atender os anseios de uma família que detém o poder da imprensa. Entretanto, está sendo germinado uma imprensa sem ética, sínica, pronta para defender a ilegalidade, e você, já foi manipulado hoje pela imprensa?
Pois é. A imprensa não mede esforço quando se trata de manipular as informações a um determinado grupo político. Uma imprensa mercenária, que de saiu curta, rebola, dança, canta e bate palma, tudo conforme o preço, falando nisto, a imprensa é sem dúvida, um bichão sem ética.
Os barões ou as baronesas quem detém o monopólio da informação, posam de boa samaritana e passa despercebida por quem ainda nesse país injusto presa pela ética e a moral dos bons costumes, sobretudo, os direitos da classe menos favorecida é subtraído no dia-a-dia pela falta de ética da imprensa; tudo é escuro quando a interesse entre os poderes executivo, legislativo e o monopólio da família imprensa.
O livro “Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil,” nos traz uma reflexão quando menciona a página 51 (...) Existe Jornais que depende das Prefeituras, e o Prefeito passa a exigir que o mesmo se torne um veículo de propaganda do mesmo e da sua administração. Alguns jornais ganham a concorrência das publicações com um preço baixo do centímetro de coluna e depois recuperam a receita aumentando o espaço das publicações (..), deixo aqui diante desse livro, um reflexão paras os órgãos fiscalizadores.
Portanto é preciso criar mecanismo para regularizar a imprensa e exterminar os monopólios de algumas famílias que mantém o poder da informação tendenciosas, na ganância de onerar os cofres públicos.

“Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma." Luís Nassif

Nenhum comentário: