17 de fev de 2013

Carta com esclarecimento sobre palestra organizada pelo PT-DF




 José Dirceu, em seu blog

Reproduzo abaixo a carta que enviei à Folha de S.Paulo e foi publicada no último sábado pelo jornal: Na reportagem "Apoio do PT a condenados deve ser o mesmo dado a Dilma, diz Dirceu" ("Poder", 6/2), a Folha resumiu exageradamente a minha fala
em palestra organizada pelo PT do Distrito Federal e, a meu ver, adotou uma interpretação errônea do que afirmei. Para que o leitor do jornal tire suas próprias conclusões, reproduzo a seguir dois trechos da minha fala: 1) "Não somos o partido de uma agenda só. Não somos o partido de um tema só. E entendemos que as lutas estão interligadas. Que não há como separar, nesse momento, o apoio e a sustentação do governo da presidenta Dilma com a realização do nosso quinto congresso, ou com a nossa luta pelas reformas política e tributária ou a nossa luta para que a justiça seja feita no que diz respeito à ação penal 470"; 2) "Comecei dizendo que a luta pela justiça, pela revisão criminal da ação penal 470, a luta pelo esclarecimento à sociedade, da violação dos direitos e garantias individuais, mesmo dos preceitos básicos do Código Penal, do processo penal e da própria Constituição, que foi praticada nas decisões adotadas pelas maiorias no Supremo Tribunal Federal, não é a única luta que nós temos. Diria, inclusive, que não é a principal, porque, para continuá-la, nós dependemos da luta política geral".

Nenhum comentário: