11 de mar de 2013

Chávez e a perversidade da mídia.

Por Adeir Alves

A Venezuela nos últimos anos passou por grandes transformações com o governo Chavista, democraticamente eleito pelo povo Venezuelano. A economia da Venezuela é proveniente de petróleo, no entanto, a Venezuela está entre os dez maiores produtores mundiais. Outras fontes de riquezas somam a economia desse país, como a agricultura (cana de açúcar, milho, arroz, mandioca entre outras), mas o petróleo é o gás natural contribui para a maior receita do país.
 Tudo começou com o legado do governo do Presidente venezuelano Hugo Chávez, que eleito, democraticamente pelo povo Venezuelano, um governo que erradicou o analfabetismo, garantiu assistência médica e hospitalar ao cidadão venezuelano, e com a crescente meta de exterminar a miséria no país. O populismo de Hugo Chávez está nas ruas sob o povo venezuelano, com sua morte, a falta de respeito da mídia que insiste em esconder o populismo de Chávez e atacá-lo com inverdades, tal perversidade está caracterizado na imprensa brasileira. Lá na Venezuela, ao contrário do governo Brasileiro, Chávez declarou guerra com a mídia, entretanto, mais da metade dos órgãos de comunicação são públicos, como podemos analisar existe um equilíbrio nesta guerra. Chávez não permitiu que seu país fosse uma terra a ser habitada, explorado e dominada pelo Estados Unidos da América(EUA), portanto, Chávez sofreu com as ofensivas midiáticas de países da direita, ligado ao EUA, Chávez não se intimidou com os ataques midiático, contudo a Venezuela é uma força em suas riquezas naturais. Essa mesma direita ligado ao EUA, não compreende o populismo dos grandes lideres - populismo que eles nunca tiveram - e sempre se opôs ás lideranças da América Latina, com Perón, Cristina Kirchner, Fidel, José Mujica, Getúlio, Ervo, Rafael Correa, e hoje se opõe visivelmente contra Dilma, Lula e Cháves. A ostensiva perversa imposta pelos telejornais da mídia brasileira, sobretudo da globo, tentam de forma patética esconder o populismo e os avanços na gestão Chavista. Portanto, diante desses ataques ofensivos e a falta de respeito pela morte de um líder venezuelano, observando que Chávez como Lula, mexeram com os interesses dos pobres, entretanto podemos refletir sobre a luta de Chávez contra a mídia, em seu país, ao contrario do governo brasileiro que prefere o silêncio sobre a regularização dos meios de comunicação.

Nenhum comentário: