31 de mai de 2013

OS PORÕES DE “NEVERLAND” JÁ PROVOCAM INSÔNIA POR ATACADO

Por Conrado Vitali de Oliveira, nas redes sociais:

Nas bicas de ser divulgado, o resultado da devassa promovida pelo Governo Sérgio de Mello na farra dos loteamentos que marcou toda a gestão de "José Carlos Viva A Especulação Augusto", está provocando insônia por atacado. Diz a lenda que a investigação administrativa determinada pelo novo prefeito para dar nome e CPF à responsabilidade civil e criminal pela bandidagem da especulação imobiliária alcançou as digitais de servidores, ocupantes de cargos de confiança da antiga administração e, mais do que óbvio, gente que se acha graúda na cidade.
As noites em claro do turma do “Será que me pegaram ?” tem toda razão de ser. Da última vez que escarafunchou os subterrâneos da administração pública guairense Sérgio espetou uma condenação de 13 anos de prisão e devolução de alguns milhões de reais nas costas devidamente sentenciadas do antigo todo-poderoso diretor do DEAGUA (Departamento de Esgoto e Agua de Guaíra), João Alberto Rocha (cria do ex-prefeito Aloízio Lelis Santana na autarquia) e mais dois comparsas, igualmente servidores do órgão. O episódio da cova rasa que escondia documentos reveladores – e que a imprensa amiga da elite recusou-se, na época, a divulgar por medo de seus pagantes – foi um marco na história do combate à corrupção no município. Naquela época, Mello e os advogados que processaram a quadrilha que enfiou a mão no dinheiro público do DEAGUA chegaram a sofrer ameaças de morte. Reforçaram os cuidados com a segurança pessoal e não se intimidaram. Eis que a história pode estar se repetindo e muito longe de ter algum formato de farsa, desafiando o ditado que ela, em qualquer tempo, só se repete assim. Pois diz a lenda que entre as descobertas da devassa promovida pelo Governo Sérgio em “Neverland”, aparece,de novo, o DEAGUA, transformado em balcão de negócios sempre que um representante da elite ocupa o cargo de prefeito e acredita poder governar a cidade como se fosse a “Terra do Nunca”, o rancho onde Michael Jackson se divertia em festinhas que sempre jurou serem "santíssimas". O resultado da investigação, que deve vir a público em breve, teria descoberto que o Departamento de Esgoto e Água de Guaíra teria sido um paizão que presenteou os especuladores imobiliários de “Neverland” com autorizações técnicas bandidas; tudo para facilitar os negócios dos amigos do rei. A OAB guairense devia montar um altar permanente para Sérgio de Mello para orações diárias pelas graças alcançadas a partir do trabalho do prefeito “Sherlock Holmes”. Toda vez que assume o poder, Mello aquece o mercado da advocacia local, demandada por gente que busca desesperadamente por serviços jurídicos para evitar as algemas depois de ser pega com a mão no butim. “Pai Nosso que está no céu, santificado seja o vosso nome.....” Abaixo, Pórtico de Neverland. Você, em sã consciência, deixaria seu filho entrar aí ?

Nenhum comentário: