23 de ago de 2013

O ódio da Rádio mequetrefe.

Por Adeir Alves

Fingir que não estamos ouvindo os ataques perversos oriundos de um revanchismo político, desferido pelo descontrole de veículo de comunicação - o ódio desencadeado pela falta de ética caracteriza a decadência do jornalismo. 

Qual é o papel do jornalismo em nossa sociedade? 
Qual é o papel das Rádios como veículos de informação e de utilidade pública? 
Esclarecimento sobre as concessões de Rádios?

São três eixos que alavancam o desenvolvimento da sociedade e que deveria estar sendo discutido em Guaíra - SP, em Audiências Públicas com o
“Executivo, Legislativo, OAB e a Sociedade Civil”.

Evidentemente que essa discussão, pelo visto, não interessa aos Coronéis e a elite que mantém seus patrocínios, para que os veículos de cominação sem ética permaneçam com seus canhões apontados aos governos. A falta de ética de alguns Veículos de Comunicação, em nosso município, tem sido uma afronta á Constituição.

 O resultado da Audiência Pública entre o “Executivo, Legislativo, OAB e a Sociedade Civil”, resultaria em um documento que não cercearia a Liberdade de Imprensa, mas que prevê um controle sobre a falta de ética dos Veículos de Comunicação.

 Não estamos discutindo o cerceamento a censura e a liberdade de imprensa, mas que se cumpra o que está estabelecido na Constituição sobre a promoção da diversidade cultural, equilíbrio dos setores da comunicação, conteúdos anti-discriminatórios e garantir o direito à comunicação aos jovens negros, brancos e pobres periféricos.

Nenhum comentário: