19 de nov de 2013

Mello a caixa de ferramentas não te pertence mais?

Por Adeir Alves

 Mello resolveu a questão dos buracos no asfalto com o anúncio de 1 Milhão, veiculado nas redes sociais, que solucionará a questão do recape e, com o apoio do vereador Moretti (PSDB), Guaíra avançará com a implantação da ETEC.

Mello fará uma gestão que entrará para história do município, contudo, Mello terá seu nome no rol dos políticos que brindaram seus nomes com gestões exemplares, como Waldemar Chubaci, Aloísio Lélis Santana, Orlando Garcia Junqueira, e José Pugliesi (Minininho).


Sobretudo, a força política de Mello está sendo um peso na balança, no que tange a somatória de recursos provenientes do Governo Federal e Estadual, outra questão a ser destacada na gestão Melista e a boa convivência com o vereador Moretti, que culminou em 240 casas via CDHU e a vinda da ETEC, com o apoio do Deputado Roberto Engler (PSDB).

O município avançou no quesito empregabilidade no primeiro semestre deste ano, em relação aos últimos quatro anos, outro fator importantíssimo para o progresso de Guaíra foi a inauguração do PAE – Posto de Atendimento ao Empreendedor do Sebrae.

Guaíra vive um momento de realizações, ainda que a perversa oposição, pastoreadas por um pequeno grupinho do Quanto Pior Melhor, tenta de forma covarde e invectiva, minar a gestão Melista.

 O governo Melista aflorou quando, Mello em viagem à Terra Santa, o Vice-Prefeito assumiu dezesseis dias, houve uma torcida tanto da oposição, como do fogo amigo e dos jagunços, para que os dezesseis dias fosse um fracasso, mas durante as duas semanas que o vice-prefeito esteve à frente da Prefeitura, ele sabia que estava entre a Cruz e a Espada e não poderia cometer erros, portanto foi logo oferecendo o diálogo como mediador dos conflitos e implantou a política da boa convivência com o grupo, visitando os setores públicos conhecendo de perto os avanços da gestão, foi uma injeção de ânimo nos Secretários, sobretudo, Denir ganhou a confiança do povo e, ao mesmo tempo, provocou a ira no fogo amigo e dos jagunços - Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come?

Partindo do princípio que Mello é um governo democrático e, sistematicamente combate o autoritarismo entre seus Secretários, o que pode impedir que Mello fique na história e escreva seu nome no rol dos bons políticos, ainda de quebra, em 2016, brindará a longevidade do grupo?

 Entretanto, para que Mello não lamurie depois o clamor das urnas, ele terá que sepultar sua caixa de ferramentas com todos os pertences muito utilizados durante a campanha eleitoral e, depois do sepultamento da caixa com todos os quadrúpedes – Mello deverá arregaçar as mangas e trilhar seu caminho sem fantasias e sem meias palavras, que terá a confiança  do povo, em 2016.

Nenhum comentário: