25 de nov de 2013

Mello precisa exorcizar a comunicação, retirando todos os demônios que ali habitam.

Por Adeir Alves

 Mello tem tudo para entrar para a história dos prefeitos que fizeram gestões exemplares e escreveram seus nomes nos rol dos bons políticos na história política da cidade.
 Governar, acima de tudo, com responsabilidade e ética, não é fácil quando o gestor precisa delegar poderes para coligação.
 A governabilidade de Mello no primeiro ano de gestação, como todas as gestões tem lá seus conflitos internos,
Mello teve que tomar decisões ferrenhas, para o bem da cidade; já no início da gestão Melista, houve um corte nos contratos abusivos com a imprensa, porém foi muito pertinente, no que tange a economias aos cofres públicos. O povo abraçou a conduta de Mello nesse aspecto.

Com o corte dos contratos envolvendo a imprensa, ferozmente, a gestão melista ficou órfã, no sentido de divulgação de informações do Paço Municipal. No primeiro semestre deste ano, Mello sentiu que as coisas não caminhavam bem no setor de comunicação, portanto, Mello foi forçado a trocar seis por meia dúzia, no sistema de comunicação. Mello parece não saber o que fazer! 

O município vive um momento de grandes realizações, oriundas de recursos Federais e Estaduais. Guaíra está transformando em um canteiro de obras, como nunca antes na história da cidade, Mello também está muito contente com o crescente número de empregabilidade gerado no primeiro semestre. 

Com todos esses progressos que nossa Guaíra vem atravessando, não há como negar, existe uma euforia deslumbrante por parte dos Secretariados, que a todo tempo, bajulando Mello, como se Mello não conhecesse o processo democrático que impera no País. 

Mello está muito feliz, em alguns aspectos que culminaram com o progresso de sua gestão, e triste por não estar compartilhando sua felicidade com os Pagadores de Impostos. Entretanto, as informações pertinentes ao Paço Municipal, não estão chegando às casas dos maiores beneficiados com o progresso da cidade. 

Partido do princípio que o sistema de Comunicação apresenta deficiência e um conturbamento de informações que não somam para consolidar os laços entre Mello e o Povo. Mello terá que exorcizar a comunicação retirando todos os demônios que ali habitam e, sem fantasias e sem meias palavras, exigir à nova equipe que arregacem as mangas pela gestão e, ainda, incorporar uma política inovadora de informação, sobretudo incutir no setor de jornalismo, os princípios éticos e respeito com a família guairense. 

Resolvido o problema da ineficiência no setor de comunicação, Mello poderá seguir seu caminho governando para todos, sem que, a todo momento, precisar resolver conflitos internos. A gestão Carlista é um exemplo a seguir sobre comunicação o porquê tem que ser eficiente, até porque as urnas eleitorais são traiçoeira.

Nenhum comentário: