21 de jan de 2014

Que imprensa é esta?

Por Adeir Alves

 Que imprensa é esta? Em que cidade está, onde a imprensa ataca o governo e afronta a liberdade de expressão e destrói conceito de nossa democracia? 

Até quanto nós cidadãos pagadores de impostos seremos refém do jogo sujo da imprensa? 

Estamos todos indefesos, francos, sem saber no que acreditar com a perversa manipulação de informações desencadeada pela soberba vaidade e o ódio da imprensa partidária ao governo municipal.

 Por que deveríamos acreditar nessa imprensa se a mesma vem expondo sua raiva e seu ódio ao governo, ferindo nossa Constituição quanto ao cerceamento do direito de resposta, não oferecendo os serviços de utilidade pública e a pluralidade de informações à família guairense, dito isso, o que temos percebido, mesmo sem o nosso consentimento, é uma imprensa vira-lata e raivosa moldada por condutas partidárias. Após esse raciocínio da conduta antiética da imprensa, é justo perguntar a vocês leitores desse humilde blog: por que somos obrigados a acreditar na forma que esse Jornalão vem conduzindo um jornalismo de afrontamento e ataques terroristas ao governo municipal?

 Como nunca antes na história de nosso município tínhamos presenciado um afrontamento da imprensa ao governo de tamanha ousadia. A título de esclarecimento, os ataques terroristas ao governo municipal tiveram início desde que o governo Melista cortou o robusto contrato com o Jornalão, para compra da área e a construção de casas populares para os pobres, desde então, acendeu o ódio no Jornalão que declarou guerra a gestão Melistas 

Relembrando e raciocinando nos últimos quatros anos, o contrato com esse mesmo Jornalão ultrapassou a casa dos 400 Mil, para não causar indignação aos leitores desse blog, não faremos o cálculo de quanto esse Jornalão abocanhou nos últimos quatro anos. 

Lavando roupa suja: 

Outro fator que cabe destaque nesse texto foi o alavancamento do déficit habitacional proporcionado pelo descarrilamento da especulação imobiliária nos últimos quatro anos, que impôs a classe baixa do município o aluguel mais caro da região, sobretudo, com os altos preços dos terrenos ficou impossibilitado e uma pessoa que ganha até dois salários mínimos de adquirir um lote e realizar o sonho da casa própria, foi um sofrimento para a família guairense! Enquanto isso, esse mesmo Jornalão manteve o silêncio. 

Ledo engano de quem pensa que esse Jornalão já teve ética em sua história construída à custa do dinheiro público. O que temos notado em nosso cotidiano, é um Jornalão que deixa bem claro seu ódio pelo governo, sobretudo, um Jornalão partidário que pode tudo, pode atacar o governo, pode ferir nossa democracia, pode afrontar a liberdade de expressão, pode atacar a classe menos favorecida. Ninguém pode dizer que é livre como um pássaro sobre o domínio de um Jornalão que tem assumido seu lado partidário, potencializando a questão política acima dos interesses públicos, isso a família guairense não pode permitir.

Nenhum comentário: