26 de mar de 2014

Jesus, Mello, Jornal O Guaíra soltem Barrabás


Por Adeir Alves: 

O truculento Jornal O Guaíra infelizmente, após ter seus contratos cortados, partiu para a guerra contra o governo municipal, municiado de ódio e rancor, acuado, Mello conta com o apoio do povo para vencer a manipulação do referido órgão de imprensa. 

É triste ver a forma que o todo poderoso Jornal O Guaíra vem impondo sua política de ataque gratuito à gestão; onde está a ética jornalista, o serviço de utilidade pública, a pluralidade de informações, a liberdade de imprensa não pode sair de cena para dar lugar a manipulação de informações e os interesses escusos, mesmo que sem o consentimento dos pagadores de impostos. Dito isso, pergunto a vocês leitores desse humilde blog: Qual é o papel do Jornal O Guaíra em nossa sociedade? 


O Jornal O Guaíra tem crucificado a gestão Melista desde que seus contratos com o Paço Municipal foram rompidos para a compra do terreno que irá abrigar a construção das casas populares, que é o sonho da família guairense. O Jornal o Guaíra é vingativo, Mello não reage prefere o silêncio, acreditando no julgamento do povo, para quem conhece Mello sabe de sua postura religiosa. 

Mello é um cidadão guairense como todos nós que também tem família e, que todos os domingos freqüentam a missa, mas sofre como todos nós estamos sofrendo com os ataques gratuitos da imprensa desmamada. 

Jesus Cristo também sofreu, que diante de Pôncio Pilatos, na época governador da província da Judéia, não encontrou motivo para condená-lo, então Pôncio Pilatos mandou que os guardas surrassem Jesus Cristo, para satisfazer o desejo de quem queria vingança contra quem veio ao mundo para ensinar o perdão aos homens, mesmo assim a oposição raivosa, como esta imposta pelo Jornal O Guaíra a Mello, aos gritos dizia: crucifique-o. Pôncio Pilatos exibiu Jesus Cristo ensangüentado, para que o povo se comovesse e sentisse pena de Jesus, e pedisse sua soltura, mas os gritos soaram mais alto: crucifique-o. Então Pôncio Pilatos pediu ao guardas que trouxessem um condenado á morte, Barrabás, um homem tido como ladrão e assassino, oferece-lhe a multidão (oposição) dando o direito de escolher: libertem Barrabás, crucifiquem Jesus Cristo. 

Jesus Cristo sofreu foi crucificado para que povo pudesse entender seus ensinamentos, Mello também tem sido crucificado e condenado pelo Jornal O Guaíra. 

Mello está entregue a avaliação do povo, esse mesmo povo que no dia 3 de outro de 2012 sonhou com uma cidade livre, uma cidade de sonhos, que não fosse governada sobre o domínio do todo poderoso Jornal O Guaíra.

Nenhum comentário: