21 de abr de 2014

Carta Aberta a OAB Ordem dos Advogados do Brasil.

Por Adeir Alves: 

 Venho gentilmente solicitar a vosso Presidente dessa respeitosa entidade, de infinita competência e sobre o domínio da grandeza, tão quão defensores da Lei, da Justiça, dos Direitos Humanos, da Ética, da Constituição Brasileira e de nosso Estado Democrático de Direito.


Senhor Presidente, em nome da família Guairense conclamo vossa entidade a analisar e aferir a postura de afrontamento do órgão de imprensa conhecido o Jornal O Guaíra, que, a meu ver, dias e noites tem apunhalado a ética jornalística e afrontando a nossa Democracia, afim de seus interesses particulares.

Com a conduta autoritária de afrontamento de o Jornal O Guaíra, direcionado ao governo municipal, mesmo que sem o consentimento dos pagadores de impostos, temo pelo futuro de nossos munícipes, bem como o futuro dos mais humildes que residem na periferia e que são reféns do sistema do órgão de imprensa, se nada for feito pela OAB, a família Guairense será sempre trancafiada sobre os interesses escusos da imprensa, reforço minha humilde afirmação: não podemos aceitar uma imprensa atacando nossos políticos, seja de partidos A ou B, precisamos de uma política de transformações em nossa sociedade, sobretudo justa e honesta, portanto, não podemos dormir e acordar Senhor Presidente, assistindo o assassinato dos valores que emergiram a história de nosso povo.

O efeito devastador provado pelos anseios incontroláveis de o Jornal O Guaíra é alarmante e poderá criar no futuro, um fio condutor sombrio entre os governos e a imprensa, destruindo a liberdade de expressão do povo mais humilde e sepultado o desejo pela fiscalização do dinheiro público.

Reforço, humildemente minhas palavras que vossa entidade avalie a postura do Jornal O Guaíra, detectando abusos por parte do órgão de imprensa, que a OAB nutre da Constituição Brasileira e colha junto a seus membros providências cabíveis que possa proteger a família Guairense dos desejos ambíguos da imprensa.

Despeço-me acreditando que a OAB desempenha um papel de representação da sociedade civil, histórica e culturalmente e, portanto, engajará nesta empreitada pelo povo.

 Blogueiro e Educador Adeir Alves



Um comentário:

Jorginho disse...

Adeir acorda enquanto a luz do fim do túnel não apagou...Meu amigo agora vc viajou...