13 de mai de 2014

Zé Carlos, o príncipe da especulação imobiliária.

Por Adeir Alves 

 Nos últimos quatros anos, Guaíra retrocedeu no quesito habitacional, não erguendo um só tijolo no tocante a casas populares, fato que culminou no aumento do preço dos aluguéis, sobretudo, predominando uma política de terrenos e aluguel mais caro da região.

Na época, durante a gestão Carlista, sem força política na esfera Federal e Estadual, ouve uma redução de investimento na cidade, corroborando com o engessamento nos recursos provenientes do orçamento público, Zé Carlos ficou com as mãos amarradas, assistindo a especulação imobiliária condenar seu governo e detonar uma bomba relógio nas redes de esgoto. Zé não tinha como ajudar a família Guairense que vivia reclamando dos lotes e aluguéis caríssimos, inicia-se a rejeição do governo Carlista.



 Zé Carlos, desde sua trajetória de vida, nos tempos mágicos de bom professor e bom funcionário da família Pugliesi, sempre acatou as ordens e executou da melhor forma, valores que Zé Carlos incorporou na vida pública. 

Na gestão de Zé Carlos, foi notório que o município não avançou no tocante à habitação, e, sobretudo, a família Guairense sofreu com a escassez de casas populares, sendo obrigada a conviver com o aluguel valendo preço de ouro, comprar um terreno e construir uma casainha em nosso município, na época era impossível. 

 A história seria outra se Zé Carlos não acatasse as ordem de seu Primeiro Ministro e freasse a especulação imobiliária, dando um chega pra lá nos loteadores, deixando de ser o príncipe da especulação imobiliária, todavia a gestão Carlista poderia ter evitado o retrocesso se tivesse iniciado e concluído as readequações que tornariam viável a construção de casas populares, executando o projeto de reforma no sistema de tratamento de esgoto da cidade, levando efluentes da Lagoa do Fogão para a Lagoa da Santa Quitéria, resolvendo a situação que, hoje, infelizmente, os dois dos três parques de tratamentos de efluentes estão operando com carga acima de sua capacidade há cerca de uma década, as conhecidas Lagoas do Cepar e Lagoa do Fogão - a título de esclarecimento: O sistema de tratamento da Santa Quitéria é o único que possui licenciamento da Cetesb.

Nenhum comentário: