6 de jun de 2014

Mello com a mesma coragem de Abram Lincoln quando aboliu a escravatura nos Estados Unidos da América

Abram Lincoln  (1809-1865), 16.º Presidente dos Estados Unidos da América (1861-1865) 
Por Adeir Alves

 A efervescência que aquece o governo Melista derrama euforia entre os secretariados que festejam contentes seus bons salários e a popularidade de Mello. 

Mello apresentou um governo de coragem que acabou com a festona da imprensa, tudo indica que Mello veio para fazer história e cavar seu nome entre o rol de bons políticos que ergueram Guaíra sob os valores da honestidade.

Reforma administrativa de Mello 

A reforma administrativa, muita discutida, tempos atrás por esse blogueiro aqui neste espaço democrático, parece que agora vai e será um marco na história do governo Melista. A titulo de esclarecimento: Reforma Administrativa é um processo de mudança que permite ajustar as estruturas e o funcionamento administrativo, de acordo com as pressões exercidas pelo ambiente político e social (Araújo 2005). 

Mello sinaliza para um governo responsável e sério e, preocupado em cortar gastos, Mello anunciou, esta semana em entrevista coletiva com a imprensa no Paço Municipal, que a reforma administrativa é parte dos planos de seu governo. Entretanto, a reforma administrativa, a meu ver, irá melhorar o que existe e, sobretudo, corrigir as deficiências da gestão pública.

 Na verdade o governo de Mello tem como alicerce os pilares da democracia que, porém arrebanha a participação do povo nas decisões do governo sinalizando para o fortalecimento de um governo democrático, consolidando os preceitos que rege a Carta Magna. 

Mello com a mesma coragem de Abram Lincoln quando aboliu a escravatura nos Estados Unidos da América - enfrentou a oposição que pensa que é dona de Guaíra e sepultou de vez a farra da imprensa com o dinheiro público. 

O que Mello deve perguntar ao seu Povo? 

Para aferir o termômetro das ações do governo, Mello deverá lançar nos quatros cantos da cidade, uma pesquisa norteadora no tocante a avaliar partes das estruturas do governo com fulcro no poder emana do povo. A pesquisa que norteará o governo quanto às decisões que realçará a reforma administrativa será fecundado nos espaços de diálogo entre o povo e o governo: Educação, Saúde, Esporte, Cultura, Assistência Social, Meio Ambiente, Diretoria de Comunicação, Habitação, Chefia de Gabinete, entre outras, as devidas pastas serão avaliadas com perguntas que farão parte da pesquisa transformadora de Mello. Com a pesquisa concluída, define quem fica e quem sai, Mello terá indicadores de eficiência, para executar a reforma administrativa de cabeça erguida e consolidando um governo de participação popular.

Nenhum comentário: