31 de jul de 2014

Um Governo de estratégias.

Adeir Alves 

 A governabilidade absoluta do governo Melista está nas mãos do diálogo entre Mello e a Câmara Municipal. Mello terá que avaliar o futuro de seu governo quanto aos projetos que deverão ser implantados na cidade e que nortearão o andamento de seus planos para a continuidade do grupo à frente do Paço Municipal, em 2016.


Vereador por duas vezes e prefeito pelo seu segundo mandado, Mello sabe do poder de fogo da Câmara Municipal, que caminha ao lado da imprensa oposicionista, portanto, Mello deverá montar estratégias, não abrindo mão do diálogo com os vereadores da base aliada e, parte da estratégia, arrebanhando Mário Carlos Nogueira (PSDB), o Netinho Nogueira, ao grupo. Mello sabe bem o que é conduzir um governo com uma Câmara oposicionista votando tudo contra seu governo, como ocorreu em 2005 à 2008, Mello governou sem o apoio da Câmara e comeu o pão que o diabo amassou. 

Mello não irá repetir a dose. 

Segue friamente a oposição imposta ao governo Melista pela Câmara Municipal, os vereadores oposicionistas continuam fazendo oposição ferrenha ao governo, mesmo que contra o desenvolvimento da cidade, o que eles querem é enfraquecer o governo Melista, ainda que o poder de resposta de Mello continue precisando de uma injeção de criatividade, algo genuíno. Quem sabe um olhar crítico de Mello resolve muita coisa sobre seu poder de respostas? 

Mello deverá propor uma trégua aos vereadores oposicionista. 

Na reta final de seu governo, Mello vai precisar da Câmara Municipal, a manobra Melista sob o reajuste nas tarifas de água e esgoto e a taxa na iluminação pública. Mello não é nada bobo, ele não vai querer manter a guarda levantada contra os nobres amiguinhos que mantém robustos contratos com o Jornalão da Baronesa e a Rádio fuleira. Várias obras estão em andamento e sinalizando para serem entregues à família guairense, ainda esse ano, pelo que tudo indica haverá uma ascensão popular de Mello.

Nenhum comentário: