5 de abr de 2015

Muita coisa irá mudar quando você leitor sair do anonimato para ser o protagonista

Adeir Alves 

Quero começar escrevendo esse texto refletindo sobre a importância do discurso de Rui Barbosa : “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”

 Em meus textos venho tentando chamar a atenção dos leitores dessa humilde coluna sobre o desserviço que a imprensa vem impondo em nossa sociedade, falo isso, portanto afirmando que não é de hoje que a imprensa vem aterrorizando nossa cidade por conta de seus interesses financeiros.

Independente do lado político que cada um de vocês leitores decline suas opiniões, claro que fundada em princípios e fatos verídicos, como também é legitimo todo poder emanado pelo povo, entretanto somos todos agraciados pelo processo democrático e protegidos pela nossa Lei maior, a Constituição Federal, que revela em seu Artigo 5° “que é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”, nem por isso vamos compactuar com a falta de ética exaltada pela irresponsabilidade dos órgãos de imprensa. 

Vocês hão de concordar com o meu posicionamento acerca da falta de respeito por parte da imprensa direcionado ao homem público eleito pela grande maioria. Sim é a pura falta de respeito que impõe o autoritarismo impetrado pela imprensa, é uma malvadeza, é uma fragilidade que sanciona os desejos escusos de quem deveria ter os pilares da ética jornalística na sustentação da construção de uma Guaíra cada vez mais feliz. Dito isso, o que me preocupa não é o grito violento dos órgãos de imprensa, o que mais me assusta é o silêncio da família Guairense ao ver a foto do Prefeito Municipal expostas nas redes sociais moldada por caricatura e tecendo comentários maldosos que não condizem com a realidade dos valores de nossa comunidade. 

Não podemos mais permitir a forma que a imprensa vem conduzindo seu jornalismo furibundo, mequetrefe ancorado na falta de ética, que evidentemente implica a razão do retrocesso de Guaíra, de fato não podemos permitir? Desde 1929 quando consolidou a emancipação política de nosso município, de lá pra cá nunca havíamos presenciado tamanho desserviço de uma imprensa que esqueceu há muito tempo qual é o seu papel em nossa sociedade. Na verdade a imprensa vem fecundando um jornalismo vergonhoso. 

Essa não é e nunca foi à imprensa que nem eu nem vocês queríamos para Guaíra. É com todo esse flagelo envolvendo a perversidade dos órgãos de imprensa, quem realmente perde é a cidade, infelizmente os interesses públicos são trocados pelos desejos sóbrios, tanto é verdade que lemos e ouvimos a falta de respeito com quem foi eleito democraticamente.

 Mas que imprensa queremos para Guaíra? Por que não entramos nessa discussão se o que lemos e ouvimos é nada mais que uma afronta aos bons costume e valores de nossa comunidade, não podemos mais ficar de mãos atadas assistindo ao funeral dos valores éticos de nossa sociedade. 

Muita coisa irá mudar para uma Guaíra mais feliz quando você leitor sair do anonimato e forem os protagonistas nesta história de horrores que a imprensa vem escrevendo na política de Guaíra.

Nenhum comentário: