25 de jun de 2015

Funcionário Público é combustível que nutre a máquina pública

Adeir Alves

 Nossos queridos funcionários públicos desenvolvem um trabalho de excelência na gestão pública, disso não temos dúvidas! Há uma luta ascendente por parte dessa grande classe trabalhadora que deságua no pensamento único: o gestor público lhes proporcionem direitos como o pagamentos de licença-prêmio, aumento de salários condizentes com a realidade, um plano de carreira, um plano de saúde que atenda todos os funcionários públicos com transparência, a extinção do padrão 1 ao 5 elevando todos esses para o padrão 5, uniformes entre outros benefícios que são direitos assegurados pela lei trabalhista, é justo!


É de quatro em quatro anos que eles, os funcionários públicos sonham com um comandante que conduza a máquina pública em consonância com os anseios da grande massa trabalhadora.

Os funcionários públicos são na verdade o combustível que faz com que a máquina pública funcione. Como podemos notar, eles são a caixa de ressonância que nutre as ações da gestão pública, sendo assim, funcionário público contente direciona á máquina pública a trabalhar muito melhor para uma Guaíra cada vez mais feliz!

O governo municipal por inúmeras questões pertinentes ao trabalho junto à prefeitura tem se esquecido de proporcionar melhorias na qualidade de vida dessa classe trabalhadora, que é na verdade os multiplicadores das ações governamentais. Por isso não há um clamor entre os servidores públicos pelo governo.

 O governo poderá acender a chama que está apagada entre ele e classe de servidores municipais, uma proposta inovadora que deverá esquentar o clamor do governo entre os funcionários públicos, para isso o governo possibilitaria uma política de lotes para serem distribuídos entre o funcionalismo público, atendendo os critérios sociais.

É preciso reconhecer o excelente trabalho desenvolvido por essa classe tão trabalhadora. O governo terá que despertar seu senso crítico sobre essa importante questão, até porque o ano que vem é um ano de eleições, e ele vai precisar fecundar um espaço de diálogo entre os servidores.

 No entanto há uma necessidade de melhorar a qualidade de vida de nossos funcionários públicos, que seria articulado com a política de loteamentos planejada pelas ações do governo, com preços acessíveis, cada servidor teria um lote e ergueria sua moradia do jeito que ele achar necessário, entretanto essa nova política acenderia a chama da popularidade entre governo e os funcionários públicos municipais.

Nenhum comentário: