11 de jul de 2015

Como o governo irá ascender sua popularidade?

Imagem é ilustrativa, retirada da internet
Adeir Alves

Como ascender a popularidade do atual governo é uma pergunta que assombra o grupo liderado pelo prefeito municipal, e que parece não haver respostas? 

O momento crítico que contorna o funcionamento da atual gestão pública sinaliza para que o prefeito municipal, mesmo pressionado pela oposição ferrenha e pelo desserviço da imprensa mercenária tome decisões acerca de proteger sua imagem de homem público. Claro que o grupo á frente da máquina pública está preocupado com a longevidade entre o povo e a gestão pública, sobretudo os Presidentes de Partidos que sonham ocupar uma cadeira no legislativo na política em 2016 estão preocupados com a imagem da coligação. 


Antes de entendermos o que culminou para o mal-estar entre o povo e o governo, tempos que olharmos no retrovisor da atual administração. Ao assumir a gestão pública em 2013, o prefeito municipal necessitava comprar uma grande área que daria inicio a construção de moradias populares, conforme plano de governo e, portanto, acuado sem recursos provenientes do orçamento público, o jeito foi dar fim a farra que perpetuava sob os robustos contratos entre imprensa e prefeitura, mal sabia ele que enxame de abelhas ele estaria mexendo. 

O governo, inocentemente, cutucou a onça com vara curta e, desde o inicio da gestão, ele não se preocupou ou não quis erguer um mecanismo que proporcionaria um feedback entre a população e as ações governamentais; não havendo um mecanismo de feedback entre governo e o povo, a imprensa tem deitado e rolado sobre o domínio de um jornalismo moldado nos desejos financeiros, cujo o interesse é enfraquecer á administração pública. Na verdade diariamente o governo vem levando uma surra dos órgãos de imprensa sem ética. 

 Agora que entendemos a fragilidade da atual gestão voltamos à estaca zero: como o governo irá ascender sua popularidade que está apagada?  Umas das propostas muito acentuadas nos meios políticos é a nobre fala do ex-presidente Luiz Inácio da Silva (PT), o Lula, ir de encontro ao povo. 

Partido desse pressuposto que advém da fala de Lula: o prefeito, no atual momento conturbador que assola á gestão pública, terá que, ainda que tarde, correr contra o tempo acreditando que ainda há tempo para sonhar e concertar algo em sua gestão - visitando todos os setores públicos e interagindo com os funcionários públicos tomando conhecimento do que o afligem, em audiências públicas nos bairros da cidade ouvir á população que o elegeu, sonhando um projeto audacioso, não singular, mas plural, em consonância com os Presidentes de Partidos e os membros de seu grupo.

Nenhum comentário: