11 de ago de 2015

Governo terá que costurar o cordão umbilical entre prefeitura e família-imprensa para o bem de Guaíra

Adeir Alves 

 Nosso município é o pior município de se viver, isso a imprensa vem tentando incutir na opinião pública. Quem lê e ouve o desserviço prestado pela toda poderosa família-imprensa pensa que Guaíra é o fim do mundo. Pois leitores dessa coluna! Nesses dois últimos anos, Guaíra parou no tempo, ninguém mais têm acesso às informações governamentais por conta dos dessabores da imprensa contra o atual governo, é lamentável para todos nós o posicionamento autoritário por parte da família- imprensa. 


 Não quero aqui declinar apoio ao atual governo, até porque não sou filiado a nenhum partido político, gostaria apenas como todos os (as) cidadãos (ãs) esclarecer o porquê o ódio da imprensa atravanca o desenvolvimento da cidade, sem informação o povo é amputado das atividades governamentais oriundas dos impostos, contudo nossa comunidade acaba por ser refém desse câncer que corrói o cenário político municipal. 

 A família guairense precisa desfrutar das ações governamentais, é justo quando se paga impostos e esperam que eles sejam revertidos em melhorias na qualidade de vida de nossa pacata sociedade, como por exemplo: a livre informação pautada pela imprensa sobre o direito à Cultura, Esporte, Lazer, Educação, Habitação, entre outras ações provenientes do governo municipal, que não deveria, mas é cerceada pela raiva da imprensa.

 É do conhecimento de todos que há uma guerra de raiva, de vingança travada pelo ódio da imprensa contra a gestão pública; claro que essa guerra tem fecundado um estado de berigelância entre governo e povo - na verdade existe uma deficiência cognitiva, cultural e intelectual que potencializa e nutre a raiva da imprensa, que, todavia, no ápice de seu ódio cria-se um governo de vilões - instalando um caos na cidade - induzindo o povo a tomar decisões a custas de seu descontentamento. Com a imprensa tudo pode contra ela ninguém pode! 

Para pôr fim a essa guerra de ódio erguida após o rompimento dos robustos contratos entre prefeitura e imprensa em 2013, que Guaíra volte a ter paz e que nossa comunidade possa ter acesso á informações verdadeiras, que a ética seja o pilar de nossa imprensa, então, convenhamos que o governo costure esse cordão umbilical, como era antes, e dê a imprensa o que ela quer.

Nenhum comentário: