4 de mai de 2016

A luta é contra o espelho da vaidade

Adeir Alves:

 Em busca de uma luz no final do túnel que possa resolver todos os problemas que contornam o cenário político municipal, o prefeito tem caminhado pelos corredores da máquina pública triste, magoado e, ao mesmo tempo furioso, quase não atende ninguém no gabinete.

O que era para ser uma resposta do gestor público aos opositores e, concomitante, o início da tão sonhada construção da ponte entre governo e governados, mas um balde de água fria caiu sobre a gestão pública: a compra de um carro no valor de R$ 90 Mil reais, claro que a equipe do governo precisa trabalhar e o prefeito necessita estar bem aconchegante para manter um bom diálogo entre os deputados, senadores e governador, quanto a captação de verbas; mas o questionamento da grande massa popular foi que o prefeito deveria, antes fazer a lição de casa: investir nos funcionários públicos, bem como reparar os caminhões quebrados do almoxarifado municipal.


 Na contra mão do que foi mencionado acima, que os pagadores de impostos desejam veemente, é que seus impostos pagos à custa de um árduo trabalho sejam realmente devolvidos na forma de investimentos em educação, esporte, cultura, infraestrutura e que a problemática de Guaíra possa ser resolvido: uma saúde pública que garanta praticidades no dia-a-dia de nossa população, e que os remédios nas prateleiras da farmácia municipal possam abrilhantar o sucesso do gerenciamento do orçamento público. Com o arroz e feijão praticado diariamente com responsabilidade na gestão pública, certamente, não haveria o mal-estar entre governo e povo. Outro fator que também acendeu um mal-estar entre a população, foi a implantação da obra de arte intitulada “espuma” no valor de R$ 70 Mil reais no Parque Maracá, a cultura é importantíssima para crescimento intelectual de nossa comunidade, mas o arroz e o feijão não podem faltar nos bairros de nossa Guaíra.

Quando eu digo que o prefeito precisa lutar contra o espelho da vaidade que está instalado no gabinete, é hora do prefeito repensar nos seus conceitos administrativos, éticos e morais.... Para que possamos ter uma Guaíra em progresso, já que o mesmo tem sido assombrado pela anti-popularidade, será que não está na hora de enfrentar o espelho e quebrá-lo?

 Quebrando o espelho da vaidade, o chefe do executivo apascentará suas ovelhas, mostrando para ele mesmo, que não se apega a poderes oriundos da vaidade, cedendo lugar para o possível sucessor quem sabe: a vereadora Cida Armani, vereadora Susete Barini, vereadora Eliana da Maracá, vereador João Enfermeiro, vereador José Renato Tavares, o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Wilker Gléria, entre outros membros da coligação que são tolhidos de sonharem em disputar as eleições desse ano, quem sabe eles possam ser os líderes de grandes popularidades como Waldemar Chubacci, Fábio Talarico, José Pugliesi (Minininho) e Dr. Orlando Garcia Junqueira, isso se o espelho da vaidade for quebrado.

Nenhum comentário: