10 de mai de 2016

Vereadores e aliados devem dar uma cutucadinha no prefeito

Adeir Alves: 

 O governo municipal tem caminhado pelos corredores da máquina administrativa, triste e pensativo, no entanto o gabinete tem sido um espaço de lamentações.

 Membro do sindicato dos bancários, vereador por dois mandatos e prefeito pela segunda vez, o prefeito vem conduzindo sua gestão neste final de mandato, lutando para ascender sua aceitação popular que desce ladeira.


 Contudo, o fator político que poderá virar o jogo e colocar o grupo do prefeito na situação confortável para disputar as eleições deste ano, depende  da coragem da coligação, até porque o atual prefeito já teve sua vivência na política municipal; partindo do princípio que o grupo também sonha nos bastidores da política ocupar o cargo de prefeito em 2017 e erguer um governo de aceitação popular, os membros do grupo precisam dar uma cutucada no governo municipal. Para que a coligação ganhe forças, é preciso enfrentar o medo e propor o diálogo democrático e profícuo com prefeito sobre esse assunto, até porque a bandeira de mudança seria uma proposta sonhada pela base do governo direcionada à política municipal. 

A tão sonhada mudança só será aflorada se o governo entender que ele prestou grandes contribuições à política municipal e que a liberdade de opções e a mudança na política precisa ganhar asas entre os membros do grupo. 

Os valores de todas as gestões públicas são aquecidos pelo manto de nossa constituição, sobretudo o respeito à voz do povo nutre o estado de democrático que vivemos, dito isso, dar voz aos membros da coligação, para que eles participarem das pesquisas eleitorais: Cida Armani, Eliana da Maracá, João Enfermeiro e o presidente do Partido dos Trabalhadores, Wilker Gléria, entre outros, é sepultar todas as artimanhas oriundas da vaidade política. 

Com a desistência pacífica do chefe do executivo, na disputa da eleição de outubro deste ano, o grupo solta as enferrujadas correntes da política e ganha liberdade, com grandes chances de vencer as eleições, claro que essa estratégia política terá que receber o apoio incondicional do prefeito municipal.

Nenhum comentário: