10 de nov de 2017

O afastamento do Jornalista Willian Waack

Imagem extraída  da internet
Do site Vista Minha Pele: 

 No jornalismo, há um certo pacto de coleguismo. Mesmo que você discorde bastante de um amigo de redação, em geral o defende nos momentos duros. Inclusive nas grandes besteiras.

 É um pacto normal das corporações. Entre médicos, advogados, engenheiros etc, não é diferente. Mas não parece ter sido o que ocorreu neste caso de Waack.

 Este vídeo foi vazado a partir da Globo. Não foi um jornalista da Record ou da Fórum que entrou nos arquivos da Vênus Platinada e colocou as imagens com o áudio pra circular na rede. E quem o fez sabe que seria caçado (o que já está acontecendo) como um Snowden.

 A Globo e nem a GloboNews, a não ser que consigam provar que este vídeo é uma montagem bizarra apresentando o original, não conseguirão mantê-lo nem a frente do Jornal da Globo nem do programa de debates que ele media.

 A imagem dessas emissoras se associaria ao seu comentário. Ou seja, as horas de Waack estão contadas.

 Dado tudo o que fez e com a raiva que fez nos últimos anos, o que está acontecendo com Waack no dia de hoje não é exatamente um castigo. Parece apenas uma compensação.

 A vida é circular. Ou como se diz muito nas cidades praianas, as ondas vão e vem. E nos caso de Waack elas parecem ter voltado com tudo. E lhe deixaram nu para o público. Um nu horrível de se ver. O que revela muito do que foi sua trajetória como jornalista.

 OPINIÃO: 

 grupo Globo afirma ser “visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações” e, por isso, toma a decisão do afastamento até que a situação esteja esclarecida”. Porém a situação já se encontra muito bem esclarecida o que esperávamos de uma emissora de TV com a representatividade que a Globo tem no Brasil seria o afastamento definitivo do senhor Willian Waack de qualquer trabalho a frente do jornalismo.

 Waack precisa servir de exemplo para que atitudes como estas de incitação ao racismo ou qualquer forma de preconceito seja extirpada dos meios de comunicação brasileiro, porém não podemos deixar de dialogar também que a mesma emissora que afasta Waack é a que nega que nós negros somos a maioria da população brasileira, quando não nos vemos representados em suas novelas ou ainda pior a nossa representação está sempre ligada ao serviço doméstico e é a mesma emissora que tem em seu quadro de colaboradores uma jornalista capacitadíssimos como a Maria Julia Coutinho, Zileide Silva, Heraldo Pereira e deixa Racistas como Waack assumirem a bancada do jornalismo. *Trechos da 

Reportagem foram retirados da Revista Fórum.

Nenhum comentário: