19 de nov de 2018

A deselegância entre os Parlamentares

Adeir Alves: 

 A última sessão ordinária (13/11), que aconteceu nas dependências da Câmara Municipal foi marcada por muitas discussões acaloradas e comentários irônicos entre alguns Vereadores. 

Quem assistiu à última Sessão Ordinária ficou horrorizado ao ver a Tribuna Vicente Lacativa, que deveria ser um instrumento para anunciar políticas públicas direcionadas ao desenvolvimento da cidade sendo utilizada com uma espécie de trincheira, um clima deselegante e desnecessário entre os Nobres Vereadores, ficou feio! 


 O grande escritor francês, François Rabelais disse: “conheço muitos que não puderam quando deveriam, porque não quiseram quando podiam”. 

 Tem sido difícil para nós cidadãos (ãs) entendermos o porquê de tantas discussões a cerda da vaidade política; se uma parlamentar tem se destacado como agente fiscalizadora que denuncia e enfrenta os desmandos do governo, a ciumeira, a defesa em nome dos benefícios têm provocado ódio e uma cegueira danada na situação. 

 Não é esse clima de beligerância entre os Parlamentares que vão tirar Guaíra do retrocesso e colocá-la no caminho do desenvolvimento. 

 É, sobretudo, a  efervescência da  discussão política movida, estritamente, pelos interesses da cidade com ênfase na saúde pública que está um caos, a barreira do acesso ao esporte, cultura e os programas sociais nos Bairros, os robustos gastos no sistema educacional, na melhora da qualidade de vida dos moradores do Bairro Guaritá, o Núcleo de Convivência da Crianças e Adolescentes ainda de portas fechas, o abandono dos Bairros, a reforma administrativa que precisa acontecer na Prefeitura, são essas pautas frutíferas que deveriam estar na ordem do dia e que, entretanto, vão colocar nossa cidade nos trilhos do progresso. 

 Convenhamos que há, contudo, uma falta de maturidade, experiência política em lidar com vários questionamentos, até porque o Vereador ou a Vereadora são representantes do Povo, ou seja, é a voz que vêm da rua no Legislativo e, partido desse principio básico, cabe a eles fiscalizar, pedir informações, denunciar irregularidades junto ao Ministério Público (MP) seja de qual for o lado político. Mas, ás vezes, essas situações incomodam e, pronto, uma trincheira é montada, aí começa os ataques: a Vereadora quer ser candidata a prefeita na próxima eleição, é tudo um estado para desconstruir a voz que vêm do Povo. A população é inteligente e na hora certa ela saberá escolher! 

Não é sob os pilares do ódio, da vaidade política sustentada no confronto de interesses pessoais que nossa comunidade terá algo a ganha 

A Tribuna Vicente Lacativa deveria ser uma ponte de reivindicações entre Povo, Parlamentares e Governo, e não uma ferramenta de ataques, como assistimos na última sessão. 

 Na verdade o custo que está sendo pago por essas discussões sórdidas são de enorme magnitude que, no entanto, dificulta o caminho ao crescimento do município. 

 “A política é um erro de vaidade daqueles que nascem para cocheiros”. Fernando Pessoa 

 “A vaidade é um princípio de corrupção”. Machado de Assis

 “Se muitos trocassem sua vaidade por caráter, o mundo seria um lugar melhor para viver.” Autor desconhecido 

 “O vaidoso não vê a realidade como ela é”. Isaias Costa

Nenhum comentário: