25 de abr de 2019

Zé Eduardo terá que ter saco roxo para enfrenta à velha política

Adeir Alves: 

 Na semana passada, houve um sábio questionamento por parte de uma munícipe, Valéria Casaroto Corrêa, que salientou em seu post, na página “TV Guaíra Hora da Verdade”, sobre o aquecimento da piscina do Centro Social Urbano, o CSU, não estar funcionando. 

 Leia o post extraído do Facebook: “Há tempos estamos reivindicando água aquecida no CSU, lá é usado por crianças e Idosos para a pratica de Natação e Hidroginástica, estamos cansados de tanto esperar e ninguém do poder público consegue resolver essa questão! Hoje segunda feira 22 abril a aula foi suspensa antes da hora porque as crianças não conseguiram terminar a aula devido a água gelada. Economizam na energia e gastam na saúde pq criança doente corre para postinho e farmácia municipal”.


 Esta, no entanto, é uma situação atual que apresenta um aspecto alarmante que pode ter graves consequências no funcionamento dos serviços públicos. E, para fortalecer a boa convivência entre Governo e Governados é, portanto, que acenda o olhar crítico do Prefeito José Eduardo Coscrato Lélis, (PSDB), cujos preceitos administrativos são sepultar as inúmeras criticas que têm ocasionado a baixa da popularidade de seu Governo, contudo, sob a eminente boa vontade política, são problemas simples e fácil de serem equacionados.

 A questão aborda nesse texto implica à importância célebre da presença do Poder Público nos Bairros e nas Repartições Públicas, preconizando a resolutividade em suas ações Administrativas; e, para que isso aconteça, a necessidade sistemática da presença não do político, mas do filho de Guaíra, Zé Eduardo proativo, que ama a cidade acima de tudo, e está mais do que pronto, para dar ao Povo o que é do Povo, ou seja,  praticidade nos serviços públicos. Zé Eduardo precisa renunciar o conforto de seu gabinete e visitar todos os Bairros e os Setores Públicos, conhecendo de perto os problemas que têm dificultado a vida da comunidade pagadora de impostos, e resolvê-los. 

Entretanto, depois do lamentável ocorrido, é até cômico, os responsáveis pelo setor do esporte, desesperado pela comoção popular, disseram assustados, que o processo está em licitação no departamento de compras - isso poderia ter sido resolvido com a licitação já concluída, bem antes do ocorrido, não precisando haver esse desgaste. Na verdade esse é o tipo de situação que poderia ter sido evitado, com a forte presença diária de Zé Eduardo nas Repartições Públicas, neste caso, o CSU, conversando com os servidores, antecipando, sobretudo evitando situações inconvenientes como estas.  

E é sobre a lógica do que está proporcionando aproveitamento no Governo e quem não estão tendo rendimento, que o Chefe do Executivo terá as ferramentas certas para empossar sangue novo no comando das Pastas e, para que isso aconteça, o Prefeito terá que ter saco roxo para enfrentar o sistema que advém da velha política.

 “Creio eu, que não estamos nos tempos da ironia a entender que o Legislativo antecipa tais situações em nome da legitimidade de seus representantes; claro, para muitos homens públicos, a política não seria mais uma singela luta de interesses coletivos concomitantes a oposição provenientes do desejo popular”. 

 São quase dois anos e meio de Administração Pública e, de certo modo, deveria ser do conhecimento dos responsáveis da pasta do esporte que, bem antes da estação do frio teria que ter consertado o aquecedor da piscina do CSU, já que o processo licitatório leva tempo, isso evitaria reclamações e descontentamentos aos usuários da prática esportiva. 

 O novo jeito de comandar a Máquina Pública, enfrentando a vaidade do grupo sobre quem será seu sucessor em 2020 e, preocupado com o sofrimento do Povo, Zé Eduardo deve arregaçar as mangas e, no seio de seus representados, fazer tremular a bandeira das visitas diárias nos Territórios da Cidade e nos Prédios Públicos, bem como aquecer a piscina do Centro de Lazer também, finalizar a obra da Estação de Tratamento de Esgoto, construir as tão sonhadas casas, a reformar a Praça da Vila Aparecida e do Bairro Abdala Elias, reformar e ampliar o Velório Municipal, reduzir os Cargos Comissionados e acabar com as gratificações a estes e, assim, emergiria uma Guaíra feliz para todos! 

“Quem sabe faz a hora, não espera acontecer” Geraldo Vandré

Nenhum comentário: