9 de jun de 2019

Exclusivo: Como Zé Eduardo vem tentando endividar a Prefeitura

Adeir Alves: 

Na sessão Ordinária que acontecerá nesta terça-feira dia 11/06 às 20:00hs na Câmara Municipal, segundo o post do Vereador Moacir Gregório (PSB), está na ordem do dia para ser votado, o Projeto de Lei que solicita aos Parlamentares a autorização de um robusto empréstimo, cujo o valor atinge a casa de R$ 10 Milhões. 

Entretanto, na postagem, o Legislador afirma que se esse documento for aprovado, ele tem a carência de dois anos e mais oito anos para serem pagos, é mais uma forma de endividar nossa Prefeitura afirmou o Parlamentar, na sua página no Facebook. 

Este Projeto recebendo o aval da Casa de Leis, é muito sério, e isso, todavia, vai engessar os próximos prefeitos, que, dentre suas atribuições, terão que assumirem uma dívida desnecessária que não são suas.  É inevitável que os próximos Governos vão sofrer as consequências de hoje, da falta de comprometimento e gerenciamento no Orçamento Municipal, que é de R$ 190 Milhões, e que bem gerido (com responsabilidade e conhecimento) não há, sobretudo, necessidade de tomar essa decisão (empréstimo) que pode, contudo, comprometer às funções sociais e administrativas da Máquina Pública, no futuro. 


 A Câmara já aprovou para o Prefeito José Eduardo Croscato Lélis (PSDB), ano passado, R$ 4 Milhões que também joga dois anos para próximo Gestor pagar, quantia que somadas se aprovados pelos Vereadores serão de R$ 14 Milhões, uma dívida muito perigosa, dito isso, é preciso que nossas Autoridades Legislativas pensem com responsabilidades sobre o prejuízo que essa proposta vai acarretar ao campo econômico e social da cidade. É participação da Sociedade Civil Organizada, concomitante, com os valores éticos e moral de nossas Autoridades Legislativas que podem pôr fim a este Projeto!

 A saúde, educação, esporte, cultura, investimentos em infraestruturas e programas sociais, entre outras atividades serão afetadas, com a redução em seus devidos orçamentos, por conta do pagamento dos empréstimos, até porque não se sabe como vai estar a economia da Cidade, do País, amanhã. Zé Eduardo não tem bola de cristal, para prever o futuro! 

 Não há como ser ingênuo a ponto de pensar que esse empréstimo não vai engessar os avanços sociais e administrativos no desenvolvimento da cidade, contudo, impetrando um estado de prejuízos aos pagadores de impostos, que terão que pagar mais uma dívida. 

 No entanto, este Projeto apresenta um aspecto muito grave,  podendo gerar  grandes consequências à economia da cidade, partido desse princípio é que posso afirmar, com toda clareza: Chegamos a um momento decisivo que o sentimento político da Família Guairense, por muito tempo adormecido, vão novamente reaparecer e tomar um grande impulso. 

 “Trata-se de pensar, sentir e agir no sentido de que a Democracia se constrói a todo instante nas relações sociais que fazemos Maria Lourdes Cerquier - Manzine - O que é Cidadania". 

 Esse é um momento triste que Guaíra vem atravessando, mas relutante ao pensarmos criticamente no desenvolvimento da cidade; e é sendo fiel a si mesmo que todos, sem exceções, devemos ressaltar a importância da presença dos Presidentes de Bairros, Presidentes de Partido Políticos, representantes da Ordem dos Advogados (OAB), do Ministério Público (MP) da Polícia Militar, de Entidades Sociais, de ONG no Combate à Corrupção, a Sociedade Civil Organizada em massa opinando e participando nas decisões dos Legisladores, cooptando a responsabilidade cidadã sob conduta autoritária imposta pelo Chefe do Executivo a esse Projeto de Lei. 

 “Só o povo nas ruas mete medo em político” Ulisses Guimarães" 

 “Só a participação cidadã é capaz de mudar o país.” Hebert de Souza – Betinho

 “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer” Geraldo Vandré

Nenhum comentário: