18 de fev. de 2020

Não caia nesta armadilha das Fake News compartilhando informações falsas!

Adeir Alves: 

 Bastas acessar algumas páginas do Facebook, Jornal impresso ou Site de busca de informações para ver como tem veiculado às notícias falsas estimuladas por pessoas inescrupulosas. 

 Tem sido, no entanto, conforme postado em algumas páginas nas redes sociais, uma verdadeira maldade o campo aberto que a internet se transformou movido por notícias fantasiosas. É o puro prazer de denegrir a imagem dos outros por conta de seu descontrole emocional, de sua raiva, de seu ódio ideológico e, isso, tem-se  acentuado em épocas de eleições. 


 Há tantas Fake News circulando nas redes sociais que chega a dar nojo de lê-las - na verdade esse comportamento bizarro orquestrado por pessoas despreparadas têm, infelizmente, endereço certo e, na sua grande maioria, gente iletradas ligadas aos grupos políticos pertencentes a esse ou àquele futuro candidato. 

 Em muitos casos, as pessoas públicas acabam sendo vítimas dos  Arautos impostores da moralidade, ora informações corrosivas, ora o circo está montado sob o jogo de entrevistas, cujo esquema pusilânime é colocar um (político ou empresário) contra o outro e, pronto, a guerra está proclamada na multiplicação de compartilhamentos, enquanto isso, os preceitos nobres da ética jornalística vão sendo enterrado na estirpe da árvore dos interesses escusos.  

Todo cuidado é pouco quando o assunto são informações inverídicas. A título de lembrança, as eleições de 2018 para o cargo de Presidente em nosso País foi bombardeada com notícias fantasiosas, fato que, hoje, o Congresso Nacional instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apurar esse caso pífio, como também nos Estados Unidos da América (EUA) no meio do período eleitoral (em 2016) uma enxurrada de Fake News disparadas e replicadas entre os eleitores do até então, há época, candidato Donald Trump, afetou sua adversária, Hillary Clinton, que, mais tarde, perdeu as eleições Presidenciais. 

 Entretanto, este ano será realizado mais uma eleição em nosso município e, por isso, é preciso estar antenados às Fake News, para não haver engano na escolha de seu precioso candidato. Seja inteligente, não cai nesta cilada! 

 Mas o que fazer e como agir para não ser refém do consumo de notícias falsas durante o processo eleitoral? 

O importante é: 

Sempre verifique as fontes do que você esta lendo; 

Confira se quem está divulgando os acontecimentos são pessoas ou órgãos de confiança; 

Analise se o veículo que publicou o fato tem compromisso com a ética; 

Fique esperto com gente estranhas compartilhando notícias polêmicas, “esmola de mais santo desconfia”; 

Seja crítico em face às informações exaltadas pela imprensa que recebe dinheiro público; 

Pesquise bem (se o site, página no Facebook, programas Jornalístico de Rádio ou jornal impresso tem credibilidade) verifique a veracidade dos fatos antes de compartilhá-las. 

Como uma pessoas pode sentir bem criando um clima de beligerância nas redes sociais semeando Fake News? É óbvio que alguém leva vantagem acendendo um estado dantesco na política noticiando mentiras e, nós como cidadãos conscientes, temos o dever ético e moral de enfrentarmos essa questão. Seja inteligente antes de compartilhar qualquer informação, não caia nessa armadilha! 

“Qualquer população que for governada por um Fake News embusteiro, terá como meta a falência” Gerson Carlos Tibúrcio

Nenhum comentário: