26 de ago. de 2020

A estratégia de Zé Eduardo deu certo!

Adeir Alves:

 Com a aproximação das eleições municipais, o prefeito José Eduardo Coscrato Lélis (PSDB) renunciou a sua área de conforto, o gabinete, para dedicar exclusivamente à sua reeleição, aproveitando o apoio da imprensa e a participação nas redes sociais, com exaustivos vídeos para aproximar de seu eleitorado e, como isso alavancar sua baixa popularidade. 

 Na verdade, nesses três últimos anos e meio o prefeito não usou as redes sociais como está usando agora para expor seu trabalho.

 Nos últimos anos, confinado no gabinete, o chefe do executivo sempre esteve ausente nos bairros e nas repartições públicas preconizando o diálogo com os servidores públicos, ouvindo suas reivindicações e seus descontentamos, bem como atender o clamor dos munícipes nos seus devidos territórios.


 Não é novidade para a coligação do atual prefeito, que o Secretário de Obras, José Carlos Augusto (DEM) teve  profícua participação no andamento da máquina pública, e isso, entretanto, gerou prestígio junto à comunidade, até porque o Secretário de Obras foi prefeito por duas vezes, vereador e presidente da Câmara Municipal, contudo Zé Carlos sempre foi “pau para toda Obra” na gestão, contudo  não foi fácil suportar a ciumeira da matilha indômita do vice-prefeito. 

 No entanto o distanciamento do governo sobre os anseios dos governados, acentuo a insatisfação entre os mais pobres; logo vieram as cobranças quanto à presença do governo nos Territórios, Zé Eduardo levou um baita susto, mas Zé Carlos, sempre ele, acalmou a tempestade, com o anúncio da construção das 232 casas populares; Zé Eduardo, porém, é salvo pelo DEM. 

 O bolo de fubá de Zé Eduardo: Durante o último pleito eleitoral em suas visitas diárias, há época, pelos quatro cantos da cidade, os moradores abriam suas portas e receberam a equipe do até então postulante ao cargo de prefeito: ouviu o tão ousado plano de governo e a fala que ficou muito conhecida, que dizia: “Se eleito for vou comer aquele bolo de fubá em suas casas”, mas após ser eleito, ele não apareceu! É claro que guiar uma prefeitura com um orçamento de quase R$ 200 Milhões não é fácil. 

 Guaíra e os buracos no asfalto: No caminhar da gestão pública, os problemas no asfalto por toda a cidade foram acumulando, sem forças políticas para garimpar recursos provenientes do Governo Estadual e Federal, e resolver essas situações que acentuam a baixa popularidade do Governo, num estralar de dedos, Zé Eduardo vê nos financiamentos a solução e, ao mesmo tempo alavancar sua popularidade; não seria difícil conseguir aprovação de empréstimos, já que sua bancada Legislativa é maioria. 

 Zé Eduardo e sua bancada Legislativa: O prefeito foi inteligente ao agir em consonância com sua base Legislativa, ao receber apoio na aprovação de todos os seus projetos, inclusive os financiamentos, embora sua força política ainda não mostrasse empenho na capitação de robustas verbas, para evitar os financiamentos junto à inciativa privada, ou seja, Zé Eduardo deu um xeque mate na oposição, que, até então representa e é a voz dos mais pobres na Casa de Leis! 

 Zé Eduardo e as famílias da Imprensa: Com a imprensa caminhando à sua sombra, Zé Eduardo governa tranquilo, sereno, pois não sofreu pressão, quanto menos fiscalização por parte dos órgãos de comunicação. 

 Governo Certo Sempre: a geniosa estratégia dos financiamentos destinados para a recuperação do asfalto (com dois anos de carência) e outro empréstimo para a compra e renovação da frota do almoxarifado e a troca da iluminação pública, Zé Eduardo tem a chance de entrar para a história da cidade, como o único prefeito a ser reeleito. 

 Momento de reflexão: Talvez faltasse ao prefeito um pouco mais de planejamento em sua administração e o comprometimento de alguns cargos comissionados de seu Secretariado. O prefeito precisa ter humildade e reconhecer que faltou estar mais presente junto à população, ouvir essa, sentir de perto os anseios e o sofrimento desta, mas quem sabe possa ter mais uma chance e fazer muito mais pela nossa população. 

 Quem sabe faz hora, não espera acontecer” Geraldo Vandré

Um comentário:

Unknown disse...

��ja teve a minha oportunidade ...