3 de jan. de 2021

Companheiras, Companheiros e demais que estejam lendo esta.

Débora Teixeira, no facebook: 

 Venho por meio desta carta, plageando talvez, meu colega Renato Racin, o qual radicalizou e escandalizou vários durante uma reunião, anunciando sua desfiliação por meio de uma carta complexa, polemica, mas cheia de verdade sua saída do partido. 
Hoje, sigo o exemplo e anuncio a vocês minha saída deste partido que amo, mesmo antes de saber o por que, e depois de 9 anos de filiação, mas uma vida toda de militância, acreditando ser uma das decisões mais difíceis que eu poderia ter tomado, me remeto a vocês com o pedido de licença poética para continuar escrevendo a minha história partidária em outro partido, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), que tem uma mesma vertente ideológica a esquerda. 
Nunca deixarei de ser a Débora do PT, porque estereótipos e a estrela na testa, sempre serão carregados, porém não me envergonho disso nem por um momento, pois tenho orgulho de tudo que vivi e aprendi por este tempo. 
A menina sonhadora de 11 anos que pedia para a avó votar no Lula, e que vislumbrava uma foto de uma jovem Maria Helena com o Lula em sua estante, desejando ser ela a próxima a viver esse momento tão lindo, e ter como recordação uma pessoa que significou tanto para sua vida, sem que ao menos se conhecessem.
Sei de minha origem, reconheço minha representatividade, e sei do significado de minhas atitudes em todo o tempo. 
 Durante o período em que estive filiada ao PT, não senti que pude colher de todas as oportunidades, pois, o PT em Guaíra segue os passos dos partidos no interior, centralizando a representatividade, e personalizando o partido em um grupo ou em uma pessoa, impedindo que outros, mais jovens, não alçassem voos maiores, e mais altos, por essa hierarquização do “poder”, que alegamos não existir, mas que é evidente no nosso diretório. 
 Já me senti boicotada e desvalorizada por inúmeras vezes, e isto não vem ao caso neste momento, exceto a experiência mais frustrante em toda minha trajetória, que partiu de uma indicação da Macro para que eu concorresse a representante da Micro, tendo apoio deles, de Barretos, menos de seus companheiros conterrâneos de Guaíra. Por este e outros motivos, me vi impedida de crescer e alimentei em mim a vontade de me afastar, e assim o fiz por um momento, pois estava desmotivada, mesmo tendo levantado alguns PEDs para que não nos tornássemos uma Comissão Provisória. 
 Vi gente que nunca defendeu o partido ocupar cargos importantes e de destaque em governos nosso, por mero oportunismo, e que nas ultimas eleições presidenciais declarou-se bolsonarista ativo, e dando conteúdo para a oposição, vulgo Jornal O Guaíra e Radio Cultura, para difamar os governos petistas em Guaíra. 
Tenho mágoas, mas tenho gratidão, porém, acredito que nunca chegarei mais longe do que cheguei onde estava, e decidi colocar minhas ambições acima das ambições de um grupo seletivo. Agradeço a todas e todos por tudo, pelas vivencias, experiências, mas por enquanto considero finda minha contribuição ao PT em Guaíra e inicio minha trajetória em 2021 junto ao PSOL.

 Grata, Débora Cristina Teixeira.

Nenhum comentário: