25 de mar. de 2010

Se armam do jeito que podem

Com as eleições para Presidente chegando começa o ti-ti-ti, a pergunta que todo cidadão brasileiro faz nessas épocas, quem será que irá ganhar as eleições? Logo estaremos assistindo ao horário político na televisão, muitos gostam de ver nossos futuros políticos pela televisão, comendo pipoca e discutindo junto suas promessas de campanha, outras pessoas preferem nesse horário gratuito eleitoral pertencente aos nobres políticos, sair passear com a família etc. Em muitas cidadezinhas nesse Brasil a fora, nessa época as pessoas levam mesmo a sério a política, ainda mais se for concorrer às eleições do nosso país. Cada um se armam do jeito que podem, não importa sua profissão, pode ser advogado, pastor, médico desempregado ou até mesmo um administrador, o que vale é atacar, sem medo de ferir o outro, às vezes a internet acaba sendo a melhor arma para o ataque, entre uma e outra pesquisa e procura um texto que será usado para denegrir a imagem do adversário político que irá concorrer as eleições do Brasil, entre pesquisa e currículo falsos, se armam do jeito que pode e pronto é só ataca. Os internautas acabam ficando sem entender o porquê dos ataques. É preciso cessar essa guerra, o problema maior está debaixo do próprio nariz de cada um, essa guerra só fortalecerá os políticos maus da cidadezinha. No momento temos que deixar as diferenças de lado e começar a luta pelos direitos do povo.
Equipe nossaguaira.com

2 comentários:

www.guairacontecendo.com disse...

vai serginho

José Pugliesi disse...

Debates, discussões de idéias fazem parte da Política.
Se não esta preparado para isso, sugiro que desligue o computador. Desconectar-se da internet vai poupa-lo disso...
Independente do "lado" que estamos, lutamos pelos direitos do povo constantemente.
Liberdade de expressão, lembre-se que isso existe. Lembre-se também, que a campanha eleitoral deste ano vai poder ser feita pela internet, justamente para facilitar a troca de idéias. Avanços estão surgindo, graças aos debates.
Um grande abraço,
José Pugliesi.