25 de nov. de 2020

11 Vereadores e um destino

Adeir Alves: 

 Após os 11 vereadores serem eleitos, sob a Presidência do mais votado, os novos Legisladores serão diplomados e tomarão Posse no dia 01 de Janeiro de 2021, às 10h00, em Sessão Solene, conforme o Art. 15 da Lei Orgânica de nosso Município. 

 No entanto, sob a égide do processo de Posse, os novos representantes do Povo reunir-se-ão sob o comando do Presidente da Casa de Leis, havendo consonância entre os pares, elegerão o Presidente, Vice-Presidente, Primeiro (1º) e Segundo Secretário (2º) da Mesa Diretora, que serão automaticamente empossados para gerir um mandato de 01 (um) ano, permitida uma reeleição de qualquer de seus pares, para o mesmo cargo, conforme o Art. 25 e 27 da Lei Orgânica. 

27 de out. de 2020

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará - João 8:32

Adeir Alves: 

 Eu já mencionei em outros textos sobre o desserviço que alguns órgãos de imprensa sem ética vêm impondo à sociedade; os veículos de imprensa deveriam estar a serviço da comunidade, mas, no entanto, há um jornalismo moldado por notícias tendenciosas, cuja estratégia pífia é eleger seu candidato, a troca: os robustos contratos (Poder Público e Iniciativa Privada). Esse jornalismo mercenário não nos representa! 

 Os donos dos meios de comunicação (é feio e antiético), intrépidos, vêm agindo nos bastidores do cenário político, induzindo às pessoas a votarem no seu candidato; quando se criam um escudo contra o contraditório todo o processo de escolha garantido na Constituição Brasileira é fragilizado pelos interesses escusos de pessoas irresponsáveis, portanto, mais cedo ou mais tarde, abrem-se várias portas para a corrupção, para a ilegalidade, para a imoralidade, para a perpetuação de políticos mal-intencionados no poder, entre tantos outros absurdos. 

25 de set. de 2020

A imprensa e a inversão de valores

Adeir Alves:

Basta ler alguns jornais ou ouvir programas jornalísticos de rádios, para ver o quanto a imprensa se transformou em uma espécie de escudo de grupo político, ou seja, quem paga melhor tem a proteção e o direito à omissão! 

 O que deveria ser um instrumento democrático de fiscalização e proteção dos recursos públicos em benefício à sociedade e, concomitante um mecanismo no combate às práticas ilícitas, infelizmente é o contrário, a ganância pelo dinheiro público exalta à inversão de valores. 

 Na verdade os órgãos de imprensa sem comprometimento com as prerrogativas que alicerçam os valores éticos do bom jornalismo, não é e nunca foi novidade vê-los de quatro em quatro anos produzir o mesmo cenário orquestrado pelos falsos arautos da moralidade e seu envolvimento com coligações políticas; a imprensa tem sido, no entanto, um verdadeiro Cavalo de Tróia!

19 de set. de 2020

O direito moral e ético de ser fiel a si mesmo no encontro com as urnas

Adeir Alves:
Com a aproximação das eleições municipais que acontecem este ano no dia 15 de novembro, os munícipes serão mais uma vez referendados pelo direito Constituído de evocar o voto da mudança. 

     “A política, devida à circunstância do mau uso do dinheiro público, promessas não cumpridas, corrupção e a desconfiança na classe política, não é mais uma mera luta de interesses individuais, mas uma imposição coletiva aos maus políticos.” 


    Portanto, posto à prova, todos os brasileiros têm o direito moral e ético de ser fiel a si mesmo no frutífero encontro com as urnas.

17 de set. de 2020

Zé Eduardo poderia ter marcado um gol de placa, mas “O Jornal A Hora da Notícia” atrapalhou!

Adeir Alves:

 Após deixar uns dos melhores hospitais do País, Sírio Libanês, o prefeito José Eduardo Coscrato Lélis teve ao chegar à cidade uma recepção como nunca antes na história do município, promovido pelo apresentador do “Jornal e Programa A Hora da Notícia” e seus secretariados e apoiadores.

A título de esclarecimento, "O Jornal e o Programa A Hora da Notícia" nasceram há menos de três meses das eleições municipais e é um mecanismo de defesa e elogios à Administração Pública.

No entanto, após ser contaminado pelo Corona Vírus, a família guairense iniciou dias e noites de muitas orações, para a recuperação de nosso prefeito; de mãos dadas, todos fizeram corretes unidos pelas rezas e, concomitante, torceram muito para que o estado de saúde do Chefe do Executivo tivesse êxito, e teve!

11 de set. de 2020

A raiz da omissão tem endereço certo quando a ética sobrepõe os valores da sociedade

Adeir Alves: 

 Com a aproximação das eleições municipais, a imprensa têm ganhado holofotes orquestrando um cenário tendencioso nutrido pela omissão, cujo objetivo é direcionar seus leitores a tomarem decisões acerca de seu posicionamento político; claro que esta tática pusilânime e irresponsável de fabricar jornalismo faz um mal danado à sociedade pagadora de impostos, porque interfere na escolha política do município. 

 Convenhamos que, ao apoiar e financiar os veículos de imprensa sem ética e tê-los à sombra de um cão de guarda de proteção à sua inércia, que sociedade é esta que a classe política quer erguer: Uma sociedade crítica capaz de escolher livremente seus representes sem serem induzidas pelos órgãos de imprensa, ou uma comunidade que apenas pague seus impostos sem questionar seus governantes pelo mau uso do dinheiro público? 

5 de set. de 2020

Zé Eduardo nunca precisou de menina e menino de recado para defendê-lo

Adeir Alves:

 Não é novidade para os munícipes que o Prefeito José Eduardo Coscrato Lélis (PSDB) nos últimos três anos e meio, confinou-se ao gabinete e governou sob baixa popularidade; e isso, portanto, não lhe impediu que tomasse as decisões antipopulares como, por exemplo, os empréstimos com a iniciativa privada. 

 Com a base Legislativa formando a maioria em suas votações, o chefe do executivo sempre logrou êxitos em seus projetos junto à Casa de Leis. Todos os seus projetos de cunho administrativo receberam o aval de sua bancada Parlamentar, entretanto os vereadores da junção nunca foram à dor de cabeça para o atual Governo. 

 Quando tudo pareceria estar tão ruim que nada que viesse acontecer na Gestão Pública poderia piorar, o Prefeito Municipal sempre gravou seus vídeos nas redes sociais para explicar seu desencontro com seu eleitorado - essa tática sempre funcionou, embora não há o porquê a imprensa defender seu grupo político.