19 de dez de 2010

A história começa no Bairro Residencial Thaís.

O Bairro Residencial Thaís há tempos está esquecido pela administração do Prefeito José Carlos Augusto (DEM), que se lembra desses moradores em épocas de eleições, estes moradores pagam impostos que não estão sendo revertidos em melhorias na vida desses pagadores de impostos, não deveria ser assim.
Aqui nesse Bairro, as ruas estão cheias de crateras por todo lado, além das crateras a sujeira deixa o Bairro com cara de abandonado, os moradores sofrem com o descaso por parte da Administração Pública que finge não enxergar esses moradores, o problema da Alça Oeste muito comentado na Câmara Municipal ainda não foi resolvido pelos Nobres Vereadores bons de discurso.
As crianças aprenderam a brincar pelas ruas esburacas e dividir espaço com o lixo pela rua, e os animais, o lazer aqui é muito escasso, se quisessem destruir estão no lugar certo, pois não existe equipamento de lazer, a prática esportiva comentada em palanque na campanha de 2008, pelo vereador Renato César Moreira (DEM), que até agora não fez nenhuma indicação para a área de esporte nesse bairro que não têm nem quadra esportiva.
Aqui o mundo é diferente, a saúde está longe de alcançar aquela do palanque prometida pelo Prefeito José Carlos Augusto na campanha de 2008, a comunidade espera ansiosa pela sonhada creche nesse esquecido Bairro. Os moradores já estão cansados de esperar a tão sonhada Clínica da Mulher e Hospital Infantil, enfatizados pela vereadora Maurilia Landim (PDT), que até agora não passou de sonho e promessa.
Aqui são todos sofredores, e todos se parecem comigo, aprenderam desde cedo a lutar pela sua identidade, esquecida pela falta de investimentos, por parte dos Administradores Públicos, que fingem em não ver esse cenário de destruição.
É nesse bairro que se paga seus impostos, os quais não são revertidos em saúde, educação, esporte, lazer e infra-estrutura. Enfim qualidade de vida! O que fazer quando os impostos não são revertidos em prol à comunidade, mais espera lá, quem fiscaliza isso, não são os Nobres Vereadores? São tantas perguntas que se escondem na escuridão da omissão. Está aí uma história que os editorias dos jornais jamais vão contar.
Muitos já pensaram em se mudar daqui, mais aqui é o lugar deles, aqui é um campo minado pronto para formar vários fora da lei, o sistema nunca mudou e nunca mudará, porque o olhar crítico é trocado pelos contratos para manter as notícias em dia; “paga-se bem omite-se bem”.
Aonde são escassos, os investimentos pelo poder público em áreas como saúde, educação, esporte, laser, infra-estrutura, dentre outra áreas, é inevitável o aumento da criminalidade e o desencadeamento do aumento da vulnerabilidade social.
Se não for feito alguma coisa nesse Bairro por parte da Administração Pública, no futuro os novos administradores terão que canalizar investimentos na segurança, educação, lazer, infra-estrutura que até agora o Prefeito não investiu, e está deixando essa responsabilidade para os Administradores que assumirão a Prefeitura após 2012.

Nenhum comentário: