4 de out de 2011

Falando nisto, a imprensa azul está no bolso de alguém que paga muito BEM.

Imagem ilustrativa

A imprensa tem manipulado e omitido para proteger alguém que paga muito BEM, a imprensa nunca esteve a serviço da comunidade, a manipulação da imprensa está evidente em suas páginas.
Enquanto os pagadores de impostos adormecem, a imprensa não perde tempo para omitir, até porque tempo é dinheiro para imprensa mercenária que manipula e omiti as questões pertinentes à comunidade, afinal quem acha que a imprensa fiscalizaria seu patrão? A resposta é Não! A imprensa está a serviço da ilegalidade, essa não é nossa imprensa.
Há uma inversão de valores que essa imprensa sem ética e manipuladora faz questão de destacar em suas páginas, entretanto, o que era para servir a comunidade, serve o obscuro, há tempos a imprensa esta sendo sustentada com o dinheiro público, ninguém leu nada, ninguém viu nada, falando nisto, cadê a ética jornalista dessa imprensa azul?
Talvez seja preciso aplicar uma injeção de ânimo nos adormecidos pagadores de impostos, analisar, refletir sobre as matérias manipuladoras vinculadas nas páginas da imprensa envolvendo seu patrão, sobretudo, os direitos constituídos da comunidade vão passando batido nesse jogo sujo da imprensa azul, os adoradores da omissão, bate palmas para imprensa corrupta, e tudo fica muito melhor, para imprensa azul e seu patrão.
Ontem a imprensa foi esculachada, “... essa velha imprensa só quer um lugar para seus filhos...”, o ataque raivoso da imprensa mudou esse pensamento maldoso, a história contada no nosso querido editorial era outra, tempos atrás, os ataques eram freqüentes, todos acreditavam no teatro da imprensa.
O cenário da omissão está montado, o gabinete é a mesa, para brindar a vitória da omissão da imprensa, nada como um bom champanhe para esquecer o passado, ninguém entende esse jogo sujo dos inimigos e agora amigos.
A imprensa sempre foi tendenciosa e manipualdora, sempre esteve a servido de quem paga mais, a pergunta que não quer se calar: e quanto ao direito da comunidade? Esse fator não é importante para imprensa, falando nisto, o nosso querido editorial está cada vez mais omisso.
A família imprensa nunca teve brilho no rosto, por isso ela vive a custa do dinheiro público, quem sabe um dia deste, ela lave o rosto nas águas sagradas, enquanto isso não acontece, vamos ouvir a rádio comunitária desse Brasil a fora, “no culto desta noite, não esqueça da gente Pastor

Nenhum comentário: