12 de nov de 2011

Projeto dona Terezinha parte 2.




Por favor Gugu Liberato! Olhe por nossa gente! Com certeza Dona Terezinha merece a sua ajuda! O interessante é que na matéria o entrevistador Gustavo Ferreira indagou-se: "Até onde a política pode estar ajudando uma senhora que tem dificuldades financeiras para estar tratando do filho, para estar pagando o aluguel, os remédios"?

Engraçado... Às vezes, as pessoas falam que não gostam de falar de política, mas acima de questões partidárias, esperamos questões mais humanas. Uma pergunta não quer calar!? Apesar do bonito jovem ter necessidade especial, por mais severa que possa ser... Ele parece entender as perguntas feitas pelo apresentador. Ter necessidades especiais não é ser um total idiota; ser um total idiota é vender o seu voto e sofrer as mazelas de um futuro sombrio das necessidades especiais que toda população deveria ter supridas por longos 3 anos pelo governo municipal, estadual e federal; é ter que mendigar assistência social com qualidade que todo cidadão nesta cidade merece e que a mesma é capaz de suprir; mas não supri e estranhamente alguém que não tinha nada hoje tem um mercadinho gordo; será que tem parentesco com o chefe do poder executivo? Mas isso, pode ser driblado, pode estar em nome de terceiros.

Mas sobre o jovem em questão; sinal de que este jovem especial tem relativa consciência dos fatos simples da vida, e sem a menor sombra de dúvidas sobre afetividade, quando respondeu sobre sua mãe foi comovente. O fato de ter necessidade especial não o exime de ser apenas um ser humano, que ainda não acostumou com tanta desumanidade, e pode ser que seja também até um eleitor, um ser humano, um cidadão, um eleitor que pode ou não exercer sua cidadãnia de votar. O que no mínimo o faz um de nós, nem mais, nem menos. Nestas horas a indagação do apresentador e réporter (corrija se estiver enganado, embora tal engano não cause danos a ninguém, aqui em questão. Um grande abraço pela iniciativa e pela pessoa que é Gustavo Ferreira) é procedente. Ainda bem que a cidade de Guaíra-SP que tem um orçamento anual, chutando por baixo, de mais de 100 milhões de reais... A meu ver, tem condições não só de ajudar o jovem em questão, mas muitos e muitos outros casos semelhantes que possam existir no município. A política quando bem empregada tem muito a oferecer aos cidadãos e "deve" por obrigação, retribuir a altura, digo mais, deve não só oferecer o que população espera, mas surpreender e oferecer de "bom" o que a mesma não espera. Infelizmente a mesma foi ingênua em aceitar e esperar isso de ambas pessoas, as que venderam e as que copraram seus votos; ou foram pagas para não votarem. Hoje a população do município de Guaíra SP já está cansada de esperar. Por isso, que o voto precisa ser bem mais consciente. O preço do seu voto, é a falta de medicamento para o seus parentes, ou até mesmo para você que está lendo este texto agora. Falta de cesta básica com qualidade, falta de fitas para medir a diabetes, falta de uniformes para as crianças, falta de moradia, falta de segurança, falta de uma educação de qualidade, falta de emprego digno, falta de plano de carreira e de um sindicato que lute pela categoria e realmente saiba o que a mesma necessita, falta de médicos especialistas com experiência, falta de cumprir e honrar os compromissos feitos em campanha...etc. Mas o pior disso tudo, é a falta de vergonha na cara de quem vendeu o seu voto por tão pouco. E aí!? Lucrou!? Então nem pense em ficar doente.

Outra grande questão: São os políticos que não fazem nada? Ou é a população que não fiscaliza e não faz por onde cobrar, usando para isso meios legais, sem quebra-quebra e nem vandalismos, nem agressões, mas por meios documentais através das DENÚNCIAS aos orgãos competentes? Precisamos aprender muito sobre a boa política, e todo cidadão é político em potencial, querendo ou não. Enquanto vivermos em sociedade, respeitando na medida do possível regras, leis, direitos e deveres, impostos (5 a 6 meses trabalhando só para pagar os impostos); precisamos aprender ser e estar o mais participativo possível. Isso inclui comparecer nas sessões ordinárias e extraordinárias, fiscalizar os investimentos em todas as áreas... E quando, tudo não der mais resultados para as mudanças necessárias, e vocês perceberem algo de muito estranho? DENÚNCIA! TODA POPULAÇÃO ASSINA JUNTO E VAMOS FAZER A DIFERENÇA!

Mas para que alguns descompromissados com os fatos não venham dizer que o blog em questão, possa ser ou ter oposição radical, já apresento de imediato uma possível solução para este e muitos outros casos semelhantes que possam existir na cidade: Já que foi promessa de campanha do atual prefeito José Carlos Augusto a aquisição de uma frota de 15 ônibus zero km, para o transporte universitário logo que assumisse a cadeira de prefeito. O que aconteceu!? A resposta até uma pessoa com necessidades especiais sabe responder. NADA! Neca de pitibiriba de ônibus zero km para transporte universitário inter-municipal. Mas essas cadeiras de rodas elétricas ajudaria em percursos de pouquíssima distância; que para eles são de grande sacrifícios. Faça a experiência de se locomover de cadeira de rodas por um dia e veja como irá ficar suas mãos?

Então que tal os senhores do poder executivo que não executa o que deveriam, apenas executa na justiça, quem cobra e exerce seus Direitos de Cidadão. Que tal se vocês que são pessoas tementes a DEUS e de boa índole providenciasem a aquisição de pelo menos umas 15 cadeiras de rodas elétricas para que o cidadão com necessidades especiais a use-as enquanto viver neste município? Na qualidade de eleitor ou não, não importa. Uma frota de tais cadeiras para pessoas portadoras de necessidades especiais é sem dúvidas, muito melhor do que usurpar o terreno remanescente da APAE, que moralmente à pertence a mais de 33 anos. Pois para fazer falaciosas promessas em planos de governo, programas de debates na tv (Eleições 2008 - TV Barretos), E sabe Deus lá onde mais que tais utopias foram ditas? O senhor prefeito que com certeza é uma pessoa de "bem com a vida", deveria ter vergonha na cara, e providenciar urgentemente, pelo menos essas 15 cadeiras de rodas elétrica para suprir a melhoria de vida das pessoas que delas necessitam, no mínimo. E verificar a adequação das calçadas e sarjetas para que as mesmas não se torne uma armadilha para o cadeirante.

Aproveitar e solicitar ao Sr. Prefeito a doação de tal terreno à APAE de Guaíra - SP. Não permita que a cidade seja a única da América Latina que retirou um terreno da APAE? Seja este remanescente ou não. Deus com certeza, e a população que fala por 'Ele (voz do povo é a voz de Deus) irá reconhecer a grandeza do seu coração nesta simples e pequena atitude de assinar a escritura a favor desta tão respeitada e importante instituição. Só depende do Sr. Prefeito José Carlos Augusto. Faça essa gentiliza! Leia estas palavras com o seu coração, o Sr. tem o "poder" para isso. É só assinar a doação do terreno remanescente para APAE. Tenha essa coragem, sei que você pode. Só o Sr. pode fazer isso nos dias atuais. Ou o próximo prefeito com certeza irá fazer.

Ou algum outro empresário em nossa cidade, quem sabe, possa estar auxilíando a aquisição dessa cadeira de rodas elétrica para o filho da Dona Terezinha e assim, posssa promover mais dignidade e qualidade de vida. Um pouco mais de humanidade entre os milhões de dinheiro público que deveria reverter para nós cidadãos.

Por favor Gugu Liberato! Ajude a nossa pequena e pobre cidade de Guaíra SP. Nossa cidade é pequena, mas é milionária de pessoas afetuosas com um coração capaz de fazer pequenos gestos para grandes causas. Todas as nossas pessoas com necessidades especiais que vivem em Guaíra SP agradecem o seu apoio.
Lucas Benedito Saraiva Leite - Cidadão Brasileiro.
Fonte texto e vídeo: www.guairaemfoco.blogspot.com

Nenhum comentário: