24 de out de 2012

A VIDA SEM MANDATO É UM TERROR. "JOSÉ CARLOS EU PENSEI MELHOR AUGUSTO" RECUA PARA EVITAR O PIOR E ENVIA PROJETO "CONSERTA ASNEIRA" À CÂMARA MODIFICANDO O QUE ELE MESMO HAVIA PROPOSTO E COMEMORADO DURANTE A CAMPANHA

Clique na imagem para melhor visualização 
 Por Conrado Vitali de Oliveira, em seu Facebook

A conversinha demagógica sobre o tolo "sonho da faculdade presencial da cidade" não resistiu a duas semanas de dura realidade pós-7 de outubro. Sem mandato e sem poder diante de uma fila que já andou, o prefeito "José Carlos Eu Pensei Melhor Augusto" está tratando de juntar os cacos e tornar sua jornada de homem comum a partir de 1º de janeiro o menos pior possível. O chefe do executivo em fim de carreira política enviou à Câmara um projeto "conserta asneira" às 13h40 da última sexta-feira (o dia preferido por todos aqueles que, no universo político, não querem chamar a atenção) recuando de forma retumbante daquilo que ele mesmo havia festejado quando ainda mantinha esperanças de continuar no trono. O polêmico projeto aprovado anteriormente para a instalação de uma faculdade PARTICULAR no município - e que já custou R$ 2 milhões ao erário - sofrerá uma invervenção de seu próprio criador. Em nome da "economia para os cofres públicos (é proibido rir)", aquele que sequer pensava nisso há duas semanas, agora pede ao parlamento que a Lei Complementar Municipal que obrigava a prefeitura a fazer investimentos com bufunfa sua, minha e de todos os guairenses numa instituição particular de ensino, seja radicalmente modificada no sentido de desobrigar a viúva que atende pelo nome de Guaíra a gastar em 2013, 2014 e 2015 com obras de ampliação do negócio dourado. É comovente estar diante de tamanha sensibilidade de última hora. O prefeito de Guaíra, num surto de responsabilidade fiscal, quer resguardar o tesouro da terra amada. Na verdade, o que o assombra é a mão pesada da lei que fatalmente iria procurá-lo caso não tomasse nenhuma providência. Como não terá mais a caneta poderosa que o protegeu nos últimos quatro anos, pragmático e realista,está cuidando da própria vida pós-mortem. Abaixo, cópia do projeto "Pensando bem" que baixou na Casa de Leis na inocente sexta-feira última, dia 19 de outubro:

Nenhum comentário: