22 de fev de 2013

TCU investigará Gurgel. Será?

Do Sítio da Rede Brasil Atual, no blog do Altamiro Borges: 

O Senado aprovou nesta quinta-feira (21) pedido para que o TCU (Tribunal de Contas da União) investigue o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, acusado de favorecer a empresa Apple em licitação para compra de 1.226 tablets no final do ano passado.

 A denúncia do favorecimento foi feita pelo blog do jornalista Renato Rovai em 28 de janeiro. Ele reproduziu trechos do edital de licitação lançado pela Procuradoria-Geral, em que a Apple é citada nominalmente como a empresa da qual se deve adquirir os aparelhos – o que é proibido por lei. 

O blog diz ainda que o pregão eletrônico para decidir sobre o vencedor foi realizado na tarde do dia 31 de dezembro, quando, segundo Rovai, a Procuradoria Geral já estava em recesso de fim de ano. 
O valor da compra foi de quase R$ 3 milhões. 

No Senado, o pedido para que o TCU investigue Gurgel foi feito pelo senador Fernando Collor De |Mello, que tem feito sucessivas acusações ao procurador-geral – a quem chama de “prevaricador”, por ter retardado as investigações contra o bicheiro Carlos Cachoeira e o ex-senador Demóstenes Torres, envolvidos nas operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal.

 Por conta desse episódio, Gurgel chegou a ser citado no relatório final da CPI do Cachoeira, com pedido de investigação, mas teve o nome retirado depois das pressões do PSDB e de parte da base aliada presente na CPI.
 Sobre o caso dos tablets, a procuradoria divulgou nota em que nega as irregularidades, afirmando que a Lei de Licitações permite a indicação de uma marca em casos como esses.

Nenhum comentário: