13 de mar de 2013

O vereador e a ética


Por Adeir Alves

O vereador tem função muito importante no desenvolvimento de cada município, sobretudo, deveria ser exemplo no que tange a honestidade e ética, mas o que estamos presenciando algo terrível que fere a ética da vereança.
Vereador preocupado em ganhar dinheiro de forma ilícita, um imbecil que pensa que o povo é idiota. Ou é? Até parece que o vereador contemporâneo está mais preocupado com seu bolso e impor situações que oneram os cofres públicos, houve um tempo que militar na vereança e lutar pelos ideais do partido, dos interesses da coletividade, era algo importante na bibliografia do homem público.
 Com os últimos acontecimentos que vem ocorrendo em nosso País sobre corrupção, entretanto, é pertinente discutir a falta de ética de alguns vereadores, que, antes de serem eleitos, são totalmente honestos aos olhos de seus eleitores, mas após serem eleitos, os esquemas corruptos são prioridades de suas ações perversas. Partido do princípio do que caracteriza um vereador a vender seus ideais, quem sabe não seja à hora de discutirmos a questão da reforma administrativa, no que se refere o financiamento eleitoral e partidário, voto facultativo, fidelidade partidária, sistemas eleitorais, coligações, reeleição e mandato, cláusula de barreira, candidato avulso, entre outras questões pertinentes. O trabalho do vereador é pautar pela honestidade e legalidade de seu trabalho junto às Câmaras Municipais, no entanto, foram eleitos democraticamente pelo voto popular, acerca dos interesses da coletividade – deveria ser assim na prática, mas nos bastidores pregam seu discurso hipócrita para menosprezar uma maioria. O que seria do Batman se não existisse o Coringa, mas o povo já conhece a estória de Judas Iscariotes, o apóstolo que por 30 moedas, entregou Jesus Cristo aos soldados romanos que o crucificaram - como Jesus Cristo foi traído - o povo também está sendo traído. Nada está perdido, acreditem, existem vereadores honestos que não comungam com injustiças e tenta obter informações via requerimento pela Casa de Leis, qualquer rejeição a esses pedido de outros vereadores podem ser sintoma de corrupção. Outro ponto a ser pontuado neste texto, é a questão da compra de voto nas Câmaras Municipais, para beneficiar esquemas que priorizem grupos políticos, o vereador corrupto tem a facilidade de acender esquemas. A participação da população junto às sessões nas Câmaras Municipais, inibe os absurdos praticados pela falta de comprometimento de muitos vereadores preocupados com seu bolso e seus familiares.

Nenhum comentário: