22 de mai de 2013

Estado vai vistoriar novo terreno para fórum de Guaíra.

A secretaria Estadual de Justiça e Defesa da Cidadania deve vistoriar o terreno a ser cedido para a construção do novo Fórum de Guaíra. A decisão foi tomada na terça feira, dia 21, em São Paulo. O Governo do Estado mantém a disposição de erguer o prédio, ação que deve receber a chancela do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

 O prefeito de, Sérgio de Mello, o deputado estadual Roberto Engler (PSDB), a secretária municipal de Justiça, Gislene Aparecida da Silva Muniz e o presidente da OAB de Guaíra, Luiz Roberto Bonjorno, se reuniram com a secretária estadual de Justiça, Eloísa Arruda, e com o secretário-adjunto, Roberto Fleury.

 A secretaria estadual vai programar uma avaliação técnica de área localizada entre os bairros Palmares, Nobre Ville e Murayshi, próxima à Rodovia Assis Chateaubriand. A metragem mínima do terreno é de 10 mil metros quadrados. Somente depois da vistoria do Estado, devem ser tomadas as providências para doação do terreno.
 Durante o encontro, a secretária reiterou a disposição em investir em uma nova Casa da Justiça para Guaíra, compromisso firmado pelo Governo do Estado, depois de pedido intermediado pelo deputado Roberto Engler. No entanto, a titular da pasta explicou que uma resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), editada no ano passado, prevê que a obra seja priorizada pelo Tribunal de Justiça.
 “Desde quando confirmamos a conquista, as regras se alteraram e, acertadamente, os investimentos seguem agenda conjunta com o Tribunal, que avalia a necessidade conforme demanda, condições de trabalho, número de ações da comarca, etc. Não há problema. Vamos buscar a autorização no órgão do Judiciário também”, afirmou o deputado Roberto Engler.
 Com a construção de um novo prédio em Guaíra, o atual fórum deve ser repassado ao município. 
O prefeito de Barrinha, Mituo Takahasi, também participou da audiência na terça feira, 21, discutindo a construção de um Fórum em sua cidade. 
Fonte: Prefeitura Municipal

Nenhum comentário: