16 de out de 2013

Denir é um Governante de diálogo.

Por Adeir Alves

No período eleitoral (2012), todos têm a memória quando Denir foi crucificado pela oposição, que atacou sistematicamente, sem piedade o até então candidato a vice-prefeito da época, Denir Ferreira dos Santos, que não reagiu aos ataques ofensivos.

Por diversas vezes Denir foi massacrado, ofendido, humilhado, julgado e sentenciado. As perguntas sem respostas: o porquê dos ataques raivosos; o porquê de tanto ódio da oposição que, incessantemente lançava ao ventos boatos ofensivos ao candidato a vice-prefeito da época, que tem origem na região periférica da cidade.


 Denir nunca respondeu aos ataques ofensivos em respeito à família guairense, religioso que ele é, todas as noites Denir deve ter rezado e pedido perdão pela oposição, porque eles não sabiam o que falavam. 

Nada como um dia atrás do outro para tirar as vendas dos olhos da oposição e do fogo amigo. Denir está mostrando para a oposição que eles estavam errados, e que ele não é o monstro que eles queriam que Denir fosse. A crescente aceitação popular somada ao carinho do povo pelo  governo consciente, que priorizou o atendimento a família guairense, entretanto, a oposição deverá pedir desculpas a Denir.

Contudo, Denir deverá somar apoio às lideranças fortalecendo os Presidentes de Partidos e o Conselho de Pastores, sobretudo abrir as portas para quem quiser compor com o grupo, oferecendo um governo de diálogo e democrático. 

Outro fator importantíssimo que o governo de Denir deverá priorizar é a questão dos investimentos na cidade, proveniente dos recursos oriundos do orçamento público, contudo Denir terá que enfrentar o fantasma de cortar na carne, para que Guaíra abra as portas para o desenvolvimento, ainda que de quebra, ele terá que enfrentar o desequilíbrio de Secretários autoritários, que não condiz com seu governo democrático.

Nenhum comentário: