6 de out de 2014

Mello ficará velhaco com o resultado das eleições do primeiro turno

Adeir Alves

 Depois das eleições que ocorreu nesse último domingo (05/10), Mello ficou preocupado e com a pulga atrás da orelha.

Mello que não é nada bobo sabe que o resultado dessa eleição pode servir como aferimento de sua gestão, sobretudo, para atribuir o resultado das urnas como um fio condutor no trabalho das devidas Secretarias.


Mello deverá dar uma injeção de ânimo com as possíveis trocas e dispensas de Secretários em sua gestão depois do dia 26/10 que é o fim das eleições, seguindo nosso raciocínio: Faltando mais dois anos de trabalho a frente do Paço Municipal, e, com inúmeras obras em andamento e outras preparadas para serem iniciadas, Mello irá transformando nosso município a partir do ano que vem em um canteiro de obras, por isso que os secretários que não tem conhecimentos das devidas pastas não poderão atrapalhar os planos do governo.

 Até ontem, bem antes dos resultados dessas eleições, tudo estava sinalizando para que Mello cairia nas graças do povo, mas o resultado dessas eleições deixou Mello pensativo e preocupado quanto ao resultado das urnas, bem como o que aconteceu e o que Mello precisa, urgentemente, mudar para a continuação de seu grupo a frente da Prefeitura, entretanto, Mello com toda sua experiência política deverá abrir os olhos e corrigir o poderoso mecanismo que auxilia todas as engrenagens da gestão públicas, às vezes sem o consentimento de Mello.

Umas das engrenagens da gestão Melista pode não estar encaixando nas outras engrenagens, pelo fato de ter o poder de mando e, isso pode ser um alerta para que Mello que é o comandante absoluto da máquina administrativa tome suas devidas precauções, antes que ele tenha que fazer coleções de calmantes.

Mello não pode perder o foco da gestão pública até porque as urnas são traiçoeiras, é preciso sepultar de vez qualquer embrião que almejem perversos poderes sob a gestão, não dado pelo povo e sem o consentimento de Mello, tenta manusear a máquina pública com autoritarismo germinando tamanha rejeição popular.

Nenhum comentário: