2 de nov de 2014

Mello deverá sacrificar uma ovelha e jogá-la no rio da vaidade política

Adeir Alves 

 Graças as várias conquistas junto ao governo federal e estadual, Mello parece estar vivendo um momento mágico em sua gestão, basta ouvir suas entrevistas que ele enche a boca para falar do progresso de sua gestão, além é claro no que diz respeito a construção das casas populares que deverá ter seu início em meados de Janeiro de 2015, que deverá gerar vários empregos diretos e indiretos. Outra importante questão para tornar Guaíra cada vez mais feliz, é a torcida "do contra" por parte de alguns grupos políticos e da imprensa conservadora "do tudo contra" quanto a construção das desejadas e sonhadas casas populares que, mais cedo ou mais tarde, vai beneficiar centenas e centenas de famílias guairense e, deverá de vez, enterrar com muitas pás de cal e cimento o negocio milionário da especulação imobiliária.


 Com mais a conquista dos 7 milhões oriundos da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), cravados no caixa da prefeitura, Mello está rindo a toa. É claro que a felicidades de um causa tristeza em outros: a pobre imprensa conservadora que teve seus contratos rompidos com a prefeitura (Mello sabiamente optou por investir na população através das várias obras no município), relincha seu ódio nos quatro cantos da cidade. 

Infelizmente, numa boa administração nem tudo são flores, ou seja, a problemática negativa que Mello tem enfrentado, a meu ver, é sem dúvida alguma, a importante questão sobre a evasiva segurança pública municipal, que não tem apresentado nada de novo nestes dois anos a frente da gestão. Por tanto, Mello deverá ficar atento a incorporá-la na Reforma Administrativa.

 Por mais eufórico que esteja sendo o governo Melista e por mais que tudo tenha caminhado conforme a realização do excelente plano de governo, Mello deverá ficar atento a alguns empecilhos que poderá, mais tarde, implicá-lo nas urnas em 2016. Então é necessário um olhar mais atento sobre a política local. 

Mello e a tão propagada Reforma Administrativa: 

Mello deverá tomar algumas precaução contra qualquer vaidade política germinada pelo uso do poder excessivo de mando no Paço, fato que tem deixado alguns membros do grupo, bem como, os presidentes de partidos políticos que colaboraram para eleger Mello muito descontentes. Contudo, Mello deve ouvi-los e, se for o caso, sacrificar uma ovelha para que seu grupo atravesse, em comunhão, o ano de 2015 e 2016 prosperando a chegada de 2017. A Reforma Administrativa deverá, para o bem de seu grupo, sacrificar uma ovelha e jogando-a no rio claro da vaidade política, enquanto seu governo atravessa tranquilamente unido por amor a uma Guaíra cada vez mais feliz.

Nenhum comentário: