1 de fev de 2015

A Imprensa Guairense age como um Panfleto Tucano que tenta manipular a opinião pública

Imagem ilustrativa retirada da internet 
Adeir Alves 


 A forma covarde que a imprensa vem conduzindo seu jornalismo raivoso ancorado nos interesses financeiros tem conduzido à comunidade pagadora de impostos a tomar decisões a cerca dos desejos sóbrios dos Barões da imprensa em nosso município. 


Quando Mello assumiu o comando da máquina pública em 2013, sem meias palavras passou o terreno na sua totalidade (19 mil metros quadrados) que agora já é de nossa APAE, como também trocou os canos de amiantos por canos de PVC, que é uma questão de saúde pública que há anos não eram trocados, entre todas essas ações a que mais causou ódio nos Barões da imprensa foi quando Mello anunciou que tinha comprado 1080 lotes que abrigará a construção de casas populares para os mais pobres sinalizando para o sepultamento dos grandes negócios da especulação imobiliária muito acentuada nos últimos anos, a título de esclarecimento, na época a especulação imobiliária rendeu altos lucros à imprensa, porém, desde então gratuitamente Mello vem levando um baita coro dos Barões da Imprensa. 

A imprensa age como um partido político raivoso de oposição ao governo eleito democraticamente, na verdade a imprensa mais parece um panfleto tucano que tenta manipular a opinião pública e conturbar o andamento da gestão pública. 

O desserviço que os Barões da imprensa vêm impondo com seu jornalismo raivoso, produzindo um besteirol atrás do outro, não há como não ver que o governo está acuado, sendo pressionado a atender as promiscuidades dos Barões, Mello vai apanhar muito da imprensa conservadora, quem conhece o jeito de Mello governar sabe que ele não irá ceder o joguinho promíscuo dos Barões desmamados. 

Na verdade os besteiróis produzidos pela deficiência cognitiva da imprensa tem causa muitos constrangimentos a gestão pública, a Prefeitura acaba gastando o mundo e fundos para desmentir as mentiras covardes propagadas pela irresponsabilidade dos Barões da imprensa.

Nenhum comentário: