17 de abr de 2015

Os internautas devem engajar nessa luta e pressionar o governo municipal

Adeir Alves 

Ao falar nesse assunto tão complexo que envolve os desejos financeiros das famílias que comandam a imprensa sem ética em nosso município, notamos que há uma certa cautela seguida de um certo silêncio por parte dos participantes desse instrumento de tão grande importância para o fortalecimento de nossa democracia, as redes sociais.

O que precisa ser discutido incessantemente por todos os usuários das redes sociais no sentido de esclarecer de onde advém esse poder absoluto que nutre e conduz a imprensa a agir como se fosse um partido político de oposição contra todos os governos que não atendem seus desejos financeiros e, sobretudo que efeitos desastrosos que são produzidos em nossa cidade, pela forma raivosa que impõe esse jornalismo das trevas?


É nada mais justo que neste momento triste que somos forçados a assistir o funeral da ética jornalística, afloramos um entendimento sob o mecanismo de poder que implica os desejos financeiros dos órgãos de imprensa. Não podemos nos omitir que há nas famílias que comandam esse jornalismo de horrores um vocalismo conservador que incita o ódio, manipula informações em defesa dos interesses escusos - claro que isso sepulta todos os valores éticos do jornalismo.

Não podemos mais ficar de braços cruzados assistindo à família-imprensa destruir os valores de nossa sociedade, não podemos permitir que os interesses públicos sejam trocados pelos interesses escusos que pleiteiam o conservadorismo da imprensa, porém, entretanto, ainda não existe outro mecanismo para frear as ações perversas da imprensa, há não ser quem sabe propor um Fórum democrático para debater e discutir os efeitos maléficos que a imprensa vem produzindo em nossa cidade? 

A questão é como promover esse debate sem haver uma ponte que conduza o diálogo entre o governo municipal e os internautas, blogueiros e a sociedade civil organizada? 

Quem sabe os internautas não possam engajar nessa luta e pressionar o governo municipal para que ele paute junto à Câmara Municipal essa importante questão que envolve os interesses financeiros da família- imprensa.

Nenhum comentário: