12 de mar de 2016

A principal mudança politica começa em você eleitor!

Por Adeir Alves:

 Dizem que somos um povo que está sempre à espera por um milagre, seja ele religioso, financeiro, amoroso, politico, enfim, dizem que somos um povo que crê facilmente em promessas de possíveis candidatos que deveriam colocar nosso país nos trilhos do desenvolvimento. E, com os afagos dos tais tapinhas nas costas, acreditamos ainda mais nesses discursos, carregado de bondade e luz para todas essas questões que afligem todos brasileiros e brasileiras, como a falta de segurança, moradia, saúde, educação, etc. 


Dizem que somos eleitores que se apega ao rostinho bonito, sendo ele ou ela dos meios políticos. Dizem que somos eleitores que se apega ao discurso acalorado por parte dos políticos que esbravejam palavras de ordem, mas na hora do vamos ver, fala como se ele fosse Daniel na cova dos leões. Dizem que somos eleitores que se apega nas promessas mirabolantes de certos candidatos que prometem que, logo no primeiro dia de mandado, vai fazer a mudança que o povo tanto espera. Mas,...? 

Enfim, este ano é um ano de grandes reflexões atribuído ao clima de eleições municipais que serão realizadas em outubro. Contudo, nos contempla o poder da mudança nutrido pelo direito constituído, o voto! Sim nós podemos mudar o curso de nosso município também, para melhor é claro! E, novamente poderemos exercer nosso direito de cidadania: a escolha.

 Diante ás urnas, os eleitores têm que estar preparados para fazer o “tal do acerto de contas”, é a vez de avaliar se houve avanços nas áreas da saúde, educação, esporte, cultura, lazer, infraestrutura, segurança, habitação e nos programas sociais também.

 “Nós” temos o poder da mudança, porque nós somos a mudança! E falando em mudança, nosso município precisa continuar indo em busca do desenvolvimento em todos os setores, mas para que isso se torne realidade, o povo tem que estar antenado no cenário político local. 

 Outro ponto positivo e pertinente a esta questão importantíssima para o avanço de nosso município é, sobretudo, analisar com muita atenção as alianças políticas, ouvir as propostas de nossos futuros candidatos em relação ás políticas educacionais, esportivas, culturais, infraestrutura, segurança pública, habitação, enfim, políticas que são deveres dos políticos nos assegurarem, ou se os eleitores não se cobrarem esses direitos, quem o fará?

Nenhum comentário: