11 de abr de 2016

É necessário que os vereadores tenham responsabilidade em suas ações


Adeir Alves: 

 O vereador é eleito pelo voto popular e assumiu um mandato de quatro anos junto à Casa de Leis do município. As funções pertinentes ao vereador é legislar, fiscalizar os gastos do erário público e as ações do governo, propor projetos que melhore a vida da comunidade em geral e, se ele achar pertinente, emitir requerimentos pedindo explicações ao executivo de determinados assuntos que ele achar necessário, cabe também aos nobres vereadores denunciar ao Ministério Público qualquer suposta irregularidade imposta pelo executivo municipal. 


Nós cidadãos somos os patrões que fiscalizam os vereadores e, como bons patrões que somos, cobramos nossos vereadores quanto aos projetos que afloram o crescimento de nossa cidade (obras) e as benfeitorias e, concomitante a praticidade dos serviços públicos que proporcione o bem-estar na vida da população. 

Um assunto muito pertinente e de grande responsabilidade dos vereados sob o ensejo da família Guairense é, sobretudo a pauta que temos que ficarmos antenados quando ela ecoar entre o fio condutor que liga a Câmara Municipal e máquina pública. Bem explicado, não estou afirmando, se por um momento de fraqueza, esse projeto entrar na ordem do dia. Contudo seria retroceder o desenvolvimento da cidade havendo um suposto projeto que sepulte o direito do cidadão (ã) com ensino superior assumir um cargo público, isto é, qualquer um sem o devido conhecimento da referida pasta assumiria sem ser questionada do seu grau de escolaridade. 

Qualquer pessoa em sua sã consciência sabe da importância que é a qualificação profissional por meio do estudo, para a gestão pública, ademais, o legislativo tem o dever de orientar o governo sobre o incentivo ao estudo no que compete assumir um cargo público, claro que o prefeito municipal que é formado em direito sabe da responsabilidade do conhecimento acadêmico para gerenciar cargos públicos. 

Cabe a nós mesmo que sonhamos com uma Guaíra em desenvolvimento ficarmos atentos e cobramos de nossos vereadores que eles apoiem os projetos que garantam o incentivo ao estudo como pilar de sustentação para quem for assumir um cargo público. Sobre essa lógica, os vereadores incentivariam os servidores públicos a prática da formação profissional, com isso, a cidade ganha com a eficiência nos serviços públicos e a gestão pública seriam contempladas com um novo jeito gerenciar, com mais eficácia. 

 Claro que os nobres vão abraçar essa ideia e rejeitarão qualquer projeto que venha flexibilizar e incentivar a questão anacrônica de não precisar ter estudo superior para assumir um cargo público. Falo isso porque chega de empossar pessoas que não tem conhecimento técnico e prático para gerenciar uma determinada pasta, quem perde com isso, é nossa população.

Um comentário:

Mirela Fabiano Lima disse...

Esses dias fui questionar a votação de um projeto que foi votado pelos vereadores sem perguntar a classe dos Educadores oque eles achavam? Somente porque questionei ele me exclui do face. É um absurdo???