11 de abr de 2016

Governo demonstra sinais de fraqueza, mas mantém a guarda

Adeir Alves: 

 Há uma situação política difícil de compreender envolvendo o cenário político municipal: A gestão pública vem naufragando nas profundezas da desgovernabilidade apontado pelo enfraquecimento dos pilares de sustentação da base aliada do atual prefeito. O afastamento dos presidentes de partidos e apoiadores do grupo do governo tem deixado o prefeito muito assustado, para piorar, a saída repentina da vereadora Eliana da Maracá e do vereador João Enfermeiro do Partido dos Trabalhadores, ambos da base aliada, com isso há risco iminente do isolamento político da gestão pública. 


Nesses três últimos anos de mandato à frente da máquina pública, era para ser tudo maravilha, sonhos realizados e uma Guaíra de desenvolvimento sob o comando do prefeito ovacionado pelo povo, mas o tiro saiu pela culatra, uma onda de azar tem perseguido o gestor público deixando-o cada vez mais solitário.

 Enfraquecido, abatido e desanimado, o governo municipal tenta, nas redes sociais, na página no facebook Ideologia - Guaíra presente e futuro, transmitir a imagem que está ativo e pronto para luta, embora o cenário político municipal está conturbado, o prefeito mantém a guarda, leiam sua postagem nas redes sociais: “A luta política exige coerência, CORAGEM e atitude. Na última quinta-feira reuni-me com vereadores e presidente de partidos do que consideramos "nosso grupo político"... confesso que fiquei decepcionado. Lembrei-me deste ensinamento bíblico... assim que o impeachment for definido em Brasília, precisamos dar início ao processo de depuração e alistamento no "nosso exército de Gideão": que seja mínimo, mas autêntico e lutador. Bom final de semana à todos”. 

Como toda ação tem uma reação. Dizem que colhemos o que plantamos. Administrar uma cidade onde as opiniões de lideranças políticas somam ao universo dos interesses, não comunga com a opinião do governo, obviamente não havendo a devida flexibilidade política sobre o manto da supremacia de um uma única voz nada inclusiva, é inevitável o abandono das forças políticas de sustentação da base do governo, ou seja, quando se perde a confiança de todos, haverá sempre um novo recrutamento de Gideão desconfiados. 

Pelo que presenciamos as forças políticas que estavam junto com o prefeito não tiveram a paciência de Jó, pois só agora no último ano que o prefeito resolveu se reunir com as forças políticas - parece que o prefeito não aprendeu nem um pouco com Lula que é do mesmo partido deste a como se relacionar com as forças políticas.

 “Nada é tão admirável em política quanto uma memória curta”.

Nenhum comentário: